WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Todas as cores de Beatriz Milhazes

O Buda - 2000



Esquadros - Adriana Calcanhoto


Beatriz Ferreira Milhazes é pintora, gravadora, ilustradora e professora. Sua obra faz referências ao barroco, à obra de Tarsila do Amaral e Burle Marx, à padrões ornamentais e à art deco. A partir dos anos 1990, destacou-se em mostras internacionais nos Estados Unidos e Europa e integra acervos de museus como o MoMa, Guggenheim e Metropolitan, em Nova York.

Milhazes é meticulosa e detalhista, não gostando de criar no computador para, segunda ela, poder criar suas próprias cores. As últimas telas, doadas para a Pinacoteca, são de uma meticulosidade tamanha que chegaram a ter cem impressões de cores distintas para a realização de uma só cópia.

Toda essa atenção com cada trabalho ajuda a revelar porque Milhazes se tornou a brasileira com maior repercussão no mercado exterior, batendo seu próprio recorde num leilão de arte, quando "O Mágico" (2001) foi arrematado por US$ 1,049 milhão, em maio passado, na Sotheby's de Nova York, pelo colecionador argentino Eduardo Costantini.

Fonte: Itaú Cultural e Folha Online

Pois é, José. Esta artista brilhante está na Pinacoteca com o que dizem ser a melhor exposição da cidade no momento e de graça! Fui domingo para ver, mas estava fechado. Voltarei esta semana e atualizarei o post. E você? Vai perder? Internet é boa para dar o pontapé inicial, mas obra de arte tem que ser vista, ao vivo e às mil cores de Beatriz Milhazes. :D





Telas de Beatriz Milhazes com música de Caetano


Estação Pinacoteca - Largo General Osório, 66 - Luz (pertinho do Metrô) 3337 0185 - Das 10h às 18h - Grátis aos sábados - Confirme antes de ir aos domingos

0 comentários:

Posts relacionados: