Pular para o conteúdo principal

Pinacoteca e Parque da Luz: para aquietar a alma

Parque da Luz - Imagem de KASchramm



To Zanarkand - Final Fantasy X - Playstation 2


Ontem, sábado, fui à Estação Pinacoteca ver Beatriz Milhazes, conforme tinha programado.

Fui de metrô, desci na estação Luz e caminhei até a Estação Pinacoteca que é pouco distante da Pinacoteca. Lá, vi:

Beatriz Milhazes - Supreendeu-me a detonação das telas que parecem mal acabadas, com manchas de tinta espalhadas ou escorrendo pela tela, cantinhos descascados, sujeirinhas aqui e ali. Meu toc ficou em polvorosa, querendo limpar e deixar tudo acabadinho. Lógico que ela deve ter ainda mais trabalho para deixar com esta aparência velha. rsrs

Gostei de várias, mas muito de uma tela chamada Férias na Praia, que parece uma explosão de alegria e também desta Beleza Pura.

Beleza Pura - Beatriz Milhazes

Os vitrais que recobrem as imensas janelas da passagem de uma galeria a outra proporcionam uma sensação mágica e única. As colagens são muito bonitas também. Revela uma chocólatra compulsiva uma vez que foram utilizados muitos papéis de chocolate. rsrs

Desci um andar e vi A Era da divergência: Arte e cultura visual no México 1968 – 1997, uma exposição sobre arte e fotos produzidas no México naquele período, com algumas imagens políticas bem fortes. Educativo.

Desci mais um andar e vi Acervo da Fundação Nemirovsky: O Olhar do Colecionador - José e Paulina Nemirovsky foram dois eminentes membros da sociedade que montaram uma belissima coleção de arte focada principalmente no modernismo. Vi Di Cavalcanti, Brecheret, Tarsila do Amaral, Ismael Nery, Rego Monteiro, Guignard, Goeldi, Portinari, Pancetti, Volpi, Bonadei, Dacosta entre outros. Queria ter visto Antropofagia de Tarsila, mas a tela que faz parte do acervo do casal estava emprestada para outro museu.

Antropofagia - Tarsila do Amaral


Sai da Estação Pinacoteca e fui para a Pinacoteca. Antes, pausa para um café na cafeteria da Pinacoteca - toda de tijolos aparentes, mesinhas com tampo de mármore e base de ferro - ao ar livre com vista para o Parque da Luz e suas frondosas árvores. Um charme só!

Foto daqui


Na Pinacoteca, vi primeiro a exposição Gravuras Peregrinas da Maria Bonomi - Estava concentrada em uma de suas peças quando levantei os olhos e dei com a própria autora me observando. Ela me olhou (mesmo!) por um momento com aqueles olhos muito claros e profundos - foi inquietante - e logo voltou a atenção para uma amiga. Sua figura é impressionante, com cabelos totalmente brancos e roupas confortáveis. Transmite força e intensidade.

Sua mostra tem gravuras em xilografia (em madeira), calcogravura (em metal) e litogravura (em pedra), além de várias impressões em papel japonês e uma instalação muito interessante com vários materiais, chamada de 7 horizontes. São trabalhos de diversas fases e inspirações. Tem temática política, inspiração japonesa, amazônica, etc...

Senti-me absolutamente ignorante frente àquelas imagens abstratas. Quando desisti de entender e deixei-me levar pelas sensações que me produziam ficou melhor. :D Gostei muito.


Ainda vi Eliseu Visconti que fez a pintura dos afrescos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, entre outros e que tem uma arte mais fácil e decorativa e Cristina Iglesias, uma artista espanhola, que fez um enorme e bela instalação por onde se anda.

Sai caminhando pelo Parque da Luz onde estão expostas 35 grandes e belas esculturas. Fiquei absolutamente surpresa e encantada com o estado do parque. Totalmente limpo, arborizado, florido, sem um único camelô, com crianças brincando, casais namorando singelamente, pessoas caminhando despreocupadamente, lago com peixes, enfim... bucólico demais!!!

Foi um prazer este passeio. Todo ele. Ouvi música clássica e senti a alma ir se aquietando aos poucos, deixando para trás preocupações, neuroses e problemas. Ao final só a sensação de paz e harmonia comigo mesma.

Esta sensação boa custou a incrível quantia de R$ 8,80 (metrô, água e café)!!!

Comentários

Paulo N. disse…
arte abstrata, provavelmente nunca entenderei, gostei de uns poucos quadros de Salvador Dali depois q me explicaram o significado

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.

(FF XII) Detonado basicão, direto ao ponto, com mapas e sem spoilers!

Introdução (História) BOSS: Remora Airship Continue subindo, use o mapa se necessário, há vários inimigos, mas você não precisa matar todos, no caminho há dois itens em baús, aproxime-se deles e pressione (circulo) para pegá-los. Na próxima área existe um Save Crystal, salve seu jogo e continue subindo. Depois de matar os soldados, prossiga e entre pela porta, vão acontecer algumas cenas, o jogo propriamente dito começará. The Royal City of Rabanastre with Vaan ( Mapa do castelo ) ( Mapa da Cidade )  (História) Como Vaan, mate os 3 ratos. Encontre Penelo ao norte e depois vá até a loja de itens para falar com Migelo e em seguida as lojas serão liberadas.Vá para o restaurante Sand Sea e fale com Tomaji, para receber o acessório Oluakea Bangle e sua primeira Mob Hunt, além disso, Clan Report e License são liberados no menu. Clan Report tem as mob hunts, com os nomes dos monstros, mapa do cliente (aperte quadrado) e algumas vezes o nome do lugar onde o monstro está, também te

(FF XII) Lista de todas as armas, status e localização

Por André Anastácio Lista completa das armas com seus status e localização Charge Time se refere a velocidade da arma. Armas que são obtidas através do Bazaar estão apenas com o nome com que elas aparecerão lá. Um guia detalhando os passos para montá-las será feito em breve. Obs 1 - Dados tirados da Wikia do jogo, alguns estão sujeitos a alteração pois podem não estar corretos. Obs 2 - A maior parte das armas que estão em baús não possuem 100% de chance de aparecer. One-Handed Swords Oferecem um bom balanço entre velocidade, consistência e poder. Assim como todas as armas de uma mão (One-Handed), permitem o uso de escudo. Dano é calculado baseado na Strength (força) do personagem, ataque da arma e defesa do alvo. Todas elas, exceto a Stoneblade, adicionam +5 de evasão. Jobs que podem utilizá-las - Knights (todas elas), Time Battlemage (apenas algumas, precisa de Esper) e Bushi (apenas a Bloodsword, precisa de Esper). Fórmula de dano Mithril Sword Attack - 14