WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

domingo, 9 de novembro de 2008

Todas as manhãs do mundo - Saint Colombe




O Senhor de Saint Colombe (1640 - 1693), francês, compositor barroco e tocador de viola da gamba é praticamente uma lenda não apenas pelas belas músicas que deixou quanto pela falta de informações sobre si e sua vida bastante reclusa.

Pascal Quignard escreveu um romance inspirado em alguns fatos conhecidos (e bastante imaginação) que muitos confundem com biografia real. Apesar de não ser totalmente verídica a estória é envolvente.

O diretor Alain Corneau transpôs o livro para o cinema no filme Todas as Manhãs do Mundo tendo Depardieu no papel de Marais, um dos discípulos mais famosos de Sainte Colombe. O filho de Depardieu interpreta Marais quando jovem.

No filme, Sainte Colombe, desiludido pela morte da esposa, vive recluso em companhia da filha e da música, não se interessando em participar da corte. Marais ouve-o tocando e fica fascinado. A contragosto o compositor o aceita como discípulo, mas o ambicioso Marais seduz a filha de Colombe planejando roubar suas partituras e apresentar à corte como sendo suas.

Jordi Savall, um músico e compositor catalão especializado em músicas medievais é o responsável pela trilha sonora do filme, que ganhou o César de melhor direção e melhor trilha sonora em 1992.

Além de Depardieu e da música belíssima, o filme é romântico, delicado, sensível, com cenário e fotografias magnifícas e o som da viola da gamba (foto acima) é gostoso e diferente. Se ver o filme ou o CD na locadora ou loja, aproveite. :D


Cenas de Todas as Manhãs do Mundo ao som da deliciosa Marche pour la Cérémonie des Turcs de J. B. Lully por Jordi Savall


0 comentários:

Posts relacionados: