Pular para o conteúdo principal

18) Declaração



Cheguei à cozinha quando Tana já estava com a mão na maçaneta da porta de saída.

- Aonde vai?

- Ai, menino! Já não disse para não me assustar deste jeito, andando assim silenciosamente?

- Não mude de assunto, Tana. O que sabe sobre o medalhão e onde está indo apressada deste jeito?

- Não sei de nada sobre ele. Só achei bonito. E estou indo... – Parou por um segundo procurando uma desculpa satisfatória, mas a conhecia bem demais para me deixar enganar. Ela não sabia mentir direito.

- Não sairá daqui enquanto não me contar tudo. - Postei-me em frente a porta.

- Adriel, menino, sabe que não faria nada ruim, não é? Não quero te contar porque ainda não tenho certeza. É isto que estou indo verificar. Deixe-me ir e na volta contarei tudo.

- Contar o quê?

- Acho que aquele medalhão pode ser o que a Rainha aguarda há mais de 20 anos. Preciso contar a ela. E também sobre a tentativa de assassinato da menina. Ouvi quando te falou. Parece ser um dos nossos. Cabelos brancos e orelhas pontudas são características dos elfos, mas não entendo. Qualquer Elfo de Luz ficaria feliz com o retorno do medalhão e protegeria seu portador. Só se for um Elfo Negro. Mas, que motivo teriam para tanto? Se quisessem o medalhão poderiam simplesmente furtar. Não seria necessário matá-la. Não faz sentido.

- Você promete voltar imediatamente e me contar tudo?

- Prometo. E enquanto isto mantenha a menina sob seus olhos. Não a deixe voltar para a tapera sozinha em nenhuma hipótese. Se for o que estou pensando a Rainha vai querer a ver imediatamente.

- Nem pensar, Tana. Maise passou por muita coisa nos últimos dias. Ela precisa de um tempo. Seja lá o que estiver acontecendo, diga isto à Rainha. Não permitirei que seja perturbada até estar totalmente recuperada e descansada. Uma visita à Etera está fora de questão pelas próximas semanas. – Ela me olhou de cima abaixo, querendo discutir, mas aparentemente sua pressa em ir até a Rainha venceu.

- Darei o recado, menino, só não vou prometer nada. Para a Rainha, o medalhão é importante, mas não tanto quanto a portadora. Vamos ver. Volto assim que possível. Não se esqueça: cuide dela. – Assumiu sua forma de fada e saiu voando com suas pequeninas asas.

Cheio de curiosidade, voltei à sala. Maise estava na varanda, olhando para o mar.

- Adriel, como é bonita a sua vista! Deve ser maravilhoso morar aqui. – Disse, sorrindo assim que me viu.

- Sim, é linda. – Respondi, mas não estava me referindo à paisagem. Mesmo cheia de arranhões ela estava linda. Seu cabelo brilhava ao sol e seus olhos azuis me hipnotizavam. Quando dei por mim estava tocando sua face com as costas de minha mão e a olhando embevecido. Retirei a mão e desviei o olhar constrangido. – Desculpe.

- Por quê?

- Por tê-la tocado sem sua autorização. Vai pensar que sou um aproveitador.

- Imagine, Adriel. Na verdade gostei muito. Fazia tempo que ninguém me fazia um carinho sincero.

- Ah, Maise, não diga isto. Já é difícil não me aproximar sem incentivo! Você está fazendo uma bagunça comigo.

- Eu? Por quê? Como assim?

- Você me deixa confuso. Normalmente não me sinto assim com humanas e tenho dificuldades em lidar com isto.

- Porque é um anjo?

- Sim. Não. Quer dizer, também! – Ela apenas me olhou daquele jeito, com os olhos azuis imensos bem abertos e interrogativos.

- Porque sou um anjo, também, mas é que estes sentimentos não são comuns em mim, normalmente. Não estou acostumado com eles e é perturbador. É estranho e incômodo. Eu estava planejando viajar uns dias, antes do seu acidente, para tentar me concentrar melhor, mas agora...

- Agora estou aqui, perturbando você novamente? Quer que eu vá embora? Assim pode retomar seu plano. – Ela parecia magoada ao dizer isto.

- Não! Você entendeu mal. Não é isto! Gosto de você. É adorável, surpreendente, cheia de vida, de calor, de alegria. Estar próximo a você é como estar mergulhado no sol, inundado de energia. É só que é bom demais e tenho a impressão de querer sempre mais e mais e de nunca estar satisfeito. Quero estar perto de você o tempo todo, entende? – Pronto! Falei! E seu rosto iluminou-se ao ouvir.

- Ah, que bonito isto do sol! Obrigada! Também gosto de estar com você. Gosto quando me toca e ainda mais quando me chama de querida. – Abriu um sorriso imenso e seus olhos brilharam felizes.

- Ahhh... Hummm... Bom... – Ela gostava de mim também? Estava perdido. Não encontrava mais meu raciocínio. Limpei a garganta, sacudi a cabeça e tentei recomeçar, mas ela riu. Acabei rindo junto de minha própria falta de jeito.



Texto registrado no Literar.

Versão em texto simples para impressão aqui.

Imagem: Maise encontrada originalmente em HJI.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.

(FF XII) Detonado basicão, direto ao ponto, com mapas e sem spoilers!

Introdução (História) BOSS: Remora Airship Continue subindo, use o mapa se necessário, há vários inimigos, mas você não precisa matar todos, no caminho há dois itens em baús, aproxime-se deles e pressione (circulo) para pegá-los. Na próxima área existe um Save Crystal, salve seu jogo e continue subindo. Depois de matar os soldados, prossiga e entre pela porta, vão acontecer algumas cenas, o jogo propriamente dito começará. The Royal City of Rabanastre with Vaan ( Mapa do castelo ) ( Mapa da Cidade )  (História) Como Vaan, mate os 3 ratos. Encontre Penelo ao norte e depois vá até a loja de itens para falar com Migelo e em seguida as lojas serão liberadas.Vá para o restaurante Sand Sea e fale com Tomaji, para receber o acessório Oluakea Bangle e sua primeira Mob Hunt, além disso, Clan Report e License são liberados no menu. Clan Report tem as mob hunts, com os nomes dos monstros, mapa do cliente (aperte quadrado) e algumas vezes o nome do lugar onde o monstro está, também te

Xenoblade Chronicles 3 - Lista de todos os Debuffs do jogo e seu significado

Xenoblade Chronicles 3 possui uma grande variedades de Debuffs, que quando usados corretamente podem dar grandes vantagens durante as lutas. Trata-se de efeitos que podem ser ativados em combate e que trazem algum tipo de consequência negativa para o alvo, como redução de ataque, defesa ou efeitos que causam dano periódico. Vale lembrar que alguns debuffs (como Eclipse Soul e  Moebius Shackles) são exclusivos para bosses até o momento. Segue uma lista de todos os Debuffs do jogo juntamente com seu ícone e seu significado para que sejam mais facilmente identificados. Attack Down (Ataque diminuído) - Reduz o dano causado ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Phys. Def. Down (Defesa Física Diminuída) - Reduz a defesa física ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Ether Defense Down (Defesa de Ether Diminuída) - Reduz a defese de Ether --