Pular para o conteúdo principal

31) Sedução


- Querida, acorde. – Ele estava tentando acordar-me com beijinhos no rosto.

- Quero dormir, Anjo. - Estava escuro ainda.

- O sol já vai nascer. Venha comigo à praia. – E continuava com os beijos, apertando-me a seu corpo. Ainda meio sonolenta, agarrei-me a ele buscando um beijo.

- Vamos dorminhoca. – Ele desviou do beijo e deu-me um tapinha nos ombros. Levantei mal humorada.

Não levei o material de pintura. Estava com muito sono para pintar. Sentei ao lado de Adriel e ficamos vendo o dia clarear. O sol nasceu esplendoroso e logo estava inteiro no horizonte completamente azul e sem nuvens. Hoje seria um dia bonito e quente.

Voltamos para a cabana e Tana já estava lá, preparando nosso café da manhã.

- Tana! – Exclamei abraçando-a. Estava com saudades dela.

- Oi, minha menina. Se não parar de me agarrar, o leite vai transbordar. – Era a mesma, ralhando como sempre. Sorri, largando-a e indo sentar com Adriel na mesa. – Quero saber se o menino cuidou bem de você.

- Cuidou sim, Tana. Muito bem, aliás. Adriel foi perfeitamente cavalheiro e gentil. Tana, ele disse que você é uma fada, verdade?

- É sim, menina.

- Depois você mostra suas asas? Quero saber de tudo. Ele disse que você mora em um reino encantado.

- Depois que eu for viajar, Tana. Hoje ainda quero Maise só para mim. – Adriel falou sério.

- Humpf!!! Já não ficou com ela por três dias?

- E vou ficar o quarto. Depois que viajar ficará aos seus cuidados e poderão conversar a vontade e até visitar Etera se quiserem.

- Sério que posso ir lá? Não é proibido para humanos ou coisa parecida?

- Lógico que pode. A Rainha vai adorar conhecer você.

- Na quarta-feira então, Tana. Hoje quero ficar com Adriel e arrumar a cabana com os novos móveis. Amanhã quero descansar, pintar e ler os dois diários de meu pai que faltam.

- Muito bem, menina. Vou avisar a Rainha e preparemos uma festa em Etera para receber você.

- Não é muita coisa para uma simples visita?

- Não é não, mas agora coma. Na quarta-feira entenderá tudo.

- Sim, mamãe. – Falei brincando e comi, ainda intrigada.

Durante a manhã descarregamos e instalamos os eletrodomésticos. Finalmente uma TV decente, música, telefone, microondas, máquina de lavar roupas e uma geladeira decente. Saindo da idade das trevas. Adriel foi à cidade tentar resolver a questão do acesso da internet e a instalação de uma linha de telefone, enquanto Tana e eu esvaziávamos os armários e o guarda-roupas. Adriel traria Marta e mais uns dois ajudantes para os móveis.

O caminhão chegou logo após o almoço e senti-me como uma criança abrindo presentes na noite de Natal. E ganhei um presentão. Estava embrulhado com um bonito papel beje e com laços de fita vermelha. Olhei para Adriel com interrogação, mas ele apenas mandou-me abrir.


- Minha cadeira! Anjo! Ah, obrigada! Não devia ter comprado. É muito chique para a cabana. – Voei para ele, abraçando-o feliz. Por mais que não devesse, era apaixonada por ela e estava contente que ele não tivesse sido tão racional como eu.

- Queria que tivesse algo para lembrar-se de mim. Sabia que era tua cadeira preferida. E ficará perfeita no canto perto ao lado da escrivaninha. Assim a verá quando estiver deitada e pensará em mim. – Ah, que bandido! Como se eu precisasse de algo para pensar nele e sentir sua falta.

- Obrigada, Anjo. Adorei. Será meu cantinho favorito, perfeito para ler. Vou sentir saudades. – Apoiei o rosto em seu peito, para ouvir seu coração um pouquinho.

Arrumamos tudo rapidamente e como estávamos em várias pessoas, Tana sugeriu um churrasco na praia, perto da casa de Adriel. Fomos todos para lá e após comermos ficamos conversando ao redor da fogueira. Antonio era um contador de causos hilariante e rimos muito de suas estórias doidas. Quando foram embora já era tarde.

Adriel e eu entramos para nossa última noite. Não deixei que fosse antes. Queria que dormisse ao menos uma noite em nossa nova cama, infelizmente maior do que a anterior. Era muito bonita e fiquei admirando-a e aos outros móveis novos por alguns momentos.

- Está feliz, pequena?

- Ficou linda, não é?

- Ficou encantadora. Parecida com você. Quente e acolhedora.

- Agora vá se trocar. Vou até minha casa e estarei de volta antes de estar pronta.

- Não demore, anjo. – Fui trocar-me.

Também tinha uma surpresa para ele. Comprei no shopping de São Pedro enquanto ele estava na livraria. Era uma camisola curta, branca, de seda e renda, delicada e feminina. Tinha pensado em não usar, mas era nossa última noite e queria um beijo ao menos. Quem sabe não conseguiria mais do que um beijo?

Esperei-o sentada em sua cadeira, fingindo ler um livro.

...

Texto registrado no Literar.

Imagem da maçã daqui.

Cadeira Bear dos Irmãos Campana daqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Lista de todas as armas, status e localização

Por André Anastácio Lista completa das armas com seus status e localização Charge Time se refere a velocidade da arma. Armas que são obtidas através do Bazaar estão apenas com o nome com que elas aparecerão lá. Um guia detalhando os passos para montá-las será feito em breve. Obs 1 - Dados tirados da Wikia do jogo, alguns estão sujeitos a alteração pois podem não estar corretos. Obs 2 - A maior parte das armas que estão em baús não possuem 100% de chance de aparecer. One-Handed Swords Oferecem um bom balanço entre velocidade, consistência e poder. Assim como todas as armas de uma mão (One-Handed), permitem o uso de escudo. Dano é calculado baseado na Strength (força) do personagem, ataque da arma e defesa do alvo. Todas elas, exceto a Stoneblade, adicionam +5 de evasão. Jobs que podem utilizá-las - Knights (todas elas), Time Battlemage (apenas algumas, precisa de Esper) e Bushi (apenas a Bloodsword, precisa de Esper). Fórmula de dano Mithril Sword Attack - 14

(FF XII) Detonado basicão, direto ao ponto, com mapas e sem spoilers!

Introdução (História) BOSS: Remora Airship Continue subindo, use o mapa se necessário, há vários inimigos, mas você não precisa matar todos, no caminho há dois itens em baús, aproxime-se deles e pressione (circulo) para pegá-los. Na próxima área existe um Save Crystal, salve seu jogo e continue subindo. Depois de matar os soldados, prossiga e entre pela porta, vão acontecer algumas cenas, o jogo propriamente dito começará. The Royal City of Rabanastre with Vaan ( Mapa do castelo ) ( Mapa da Cidade )  (História) Como Vaan, mate os 3 ratos. Encontre Penelo ao norte e depois vá até a loja de itens para falar com Migelo e em seguida as lojas serão liberadas.Vá para o restaurante Sand Sea e fale com Tomaji, para receber o acessório Oluakea Bangle e sua primeira Mob Hunt, além disso, Clan Report e License são liberados no menu. Clan Report tem as mob hunts, com os nomes dos monstros, mapa do cliente (aperte quadrado) e algumas vezes o nome do lugar onde o monstro está, também te

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.