Pular para o conteúdo principal

44) Tradicional e conservador


- Você quer se casar comigo? Foi isto mesmo que você disse ou entendi errado? – Perguntei, de tão surpresa que fiquei.

- Você ouviu direitinho, não fuja da pergunta. Aceita?

- Sim, sim, sim, é lógico que sim! É o que mais quero na vida. Quando vamos nos casar? Que tal amanhã?

- Ei, calma, mocinha. – Ele riu de minha empolgação. – Podemos ir ao cartório de Portal e ver qual o prazo mínimo. Que tal?

- Antônio vai adorar a novidade. Podemos chamar ele e Marta para padrinhos, o que acha?

- E Tana e Eliah? – Adriel propôs.

- Tana pode usar sua aparência humana, mas Eliah? Aliás, e todos os encantados? Como faremos com humanos e encantados juntos?

- É verdade. – Ele ficou pensativo e tentei visualizar a igreja com todos os convidados. Imaginei o choque dos aldeões ao ver os pequeninos.

- Não vai dar certo. – Eu disse chateada.

- Podemos fazer duas cerimônias. Casamento civil para os humanos em Portal e o religioso com os encantados, em Etera.

- Os humanos vão estranhar se não tiver casamento na igreja e nenhuma comemoração. Vai parecer que estamos escondendo algo, casando assim apressados. – Franzi a testa ao imaginar os comentários.

- Então fazemos três cerimônias e duas festas. – Adriel disse e demos muitas risadas com a idéia.

- Podemos nos casar apenas no cartório, sem dizer nada a ninguém, só com duas testemunhas e depois contar a todos.

- Não senhora. Vamos fazer tudo direito. Quero casar na igreja, com a benção de Deus. Sou tradicional neste aspecto e faço questão. Tana e os encantados também farão questão de um casamento ritual e de muita festa para sua rainha.

- Ai, Adriel, isto vai ser uma trabalheira. Estou cansada só de imaginar.

- É melhor começarmos logo. Quero que estejamos casados em um mês, no máximo. E não vamos dormir juntos neste período. Você é tentadora demais e quero esperar até o casamento.

- Adriel, você não está sendo conservador demais? Se vamos casar, porque esperar?

- Maise, não imaginava casar-me, mas agora que vou, quero que seja perfeito. Faço questão de seguir toda a tradição. Quero ver você entrar na igreja, toda vestida de branco. Ficará linda de noiva.

- Pensei que as mulheres é que faziam questão destas coisas. – Eu disse um tanto chateada.

- É melhor ir acostumando. Sou tradicional e conservador nestes assuntos. E se quiser usufruir deste corpo terá que passar por todo o ritual. – E riu ao dizer isto, o bandido!

- Peste! Aceito então, mas nada feito quanto a dormirmos separados. Se você quer esperar, é problema seu resistir à tentação.

- Sem truques sujos então. Nada de paninhos indecentes. Aliás, por falar neles, espero que faça uma coleção para usar todas as noites depois de nosso casamento. Adorei aquilo.

- Sei. – Tive que rir ao lembrar-me da noite em que usei aquela pequena camisola branca e ele nem conseguia falar direito de tão perturbado. Ele também deveria estar pensando nisto, porque beijou-me até que fiquei sem fôlego.

- Teremos que voltar a São Pedro para comprar. Podemos aproveitar para convidar François e seus pais.

- Hummm... Desde que ele não te chame de querida na minha frente. As coisas mudaram e agora só eu posso te chamar assim. É bom. Assim ele perde todas as esperanças.

- Que anjo malvado você está se tornando! – Gargalhei.

- Não malvado. Apenas humano, muito humano, quando você é o assunto. Você é minha, querida e não vou te dividir com ninguém mais. Nem com Etera. Será rainha apenas de meu coração.

- Etera! Tinha me esquecido disto!

- Está pensando em assumir o trono?

- Não. Ao menos não agora. É tudo tão esquisito. Nem sou uma encantada. Como poderia ser sua rainha?

- Faça como disse a eles, meu amor. Vá conhecendo devagar e se um dia você achar que deve, apoiarei e ajudarei no que puder. Só peço um pouquinho de tempo para nós antes. Vamos viver só nós dois ao menos alguns meses. Concorda?

- Será que devemos esperar para casarmos? Vovó morreu agora. Não vai parecer falta de respeito?

- Você ouviu o que ela disse. Deu-nos sua benção. Queria que você fosse feliz e onde estiver com certeza estará contente com nosso casamento.

- Também acho, anjo. Pena que ela não estará presente.

- Não em corpo, mas certamente estará em espírito.

- Espero que sim. Farei tudo que puder para honrar minha herança, mas você está certo. Tenho que ir devagar para não fazer nada errado. Etera está em boas mãos e nós merecemos um tempo só nosso.

- O que acha de Elros? – Ele perguntou.

- Não sei. Mal o conheço, mas vovó disse para confiar nele e foi o que fiz. O que você acha?

- Também não sei, querida. Parece um bom sujeito, decente e honesto, mas temos que nos informar melhor. Com o tempo saberemos se é realmente confiável.

- Adriel, acho que estaria apavorada se não estivesse ao meu lado. Saber que está comigo deixa-me forte e tranqüila. E saber que não irá mais embora, que nos casaremos, é bom demais! Será que é mesmo permitido ser assim tão feliz?

- É sim, amor. Nós não deixaremos que nada fique entre nós e cuidaremos sempre de nosso amor para que nada o atinja e só mesmo a morte nos separará.

- Anjo, não fale disto nunca mais, por favor. Não quero nem mesmo pensar nisto.

- Está bem. Não tocaremos mais neste assunto. Quero apenas que me prometa uma coisa.

- O quê?

- Se algo acontecer comigo, algum dia, prometa que não fará nada contra você e que vai continuar vivendo da melhor forma possível.

- Ah, Adriel, não sei se posso prometer isto. Como viveria sem você?

- Prometa, Maise. A vida é uma dádiva de Deus e você tem um longo caminho pela frente. Não quero viver sabendo que faria algo contra você mesma por minha culpa.

- Está certo. Prometo que vou continuar vivendo, mas é só isto.

- Muito bem. Agora venha aqui.

Ele beijou-me novamente, muitas vezes, até esquecer do que estávamos falando, de onde estava e até mesmo de quem era.

Definitivamente este anjo humano agradava-me muito!



Texto registrado no Literar.

Imagem daqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Lista de todas as armas, status e localização

Por André Anastácio Lista completa das armas com seus status e localização Charge Time se refere a velocidade da arma. Armas que são obtidas através do Bazaar estão apenas com o nome com que elas aparecerão lá. Um guia detalhando os passos para montá-las será feito em breve. Obs 1 - Dados tirados da Wikia do jogo, alguns estão sujeitos a alteração pois podem não estar corretos. Obs 2 - A maior parte das armas que estão em baús não possuem 100% de chance de aparecer. One-Handed Swords Oferecem um bom balanço entre velocidade, consistência e poder. Assim como todas as armas de uma mão (One-Handed), permitem o uso de escudo. Dano é calculado baseado na Strength (força) do personagem, ataque da arma e defesa do alvo. Todas elas, exceto a Stoneblade, adicionam +5 de evasão. Jobs que podem utilizá-las - Knights (todas elas), Time Battlemage (apenas algumas, precisa de Esper) e Bushi (apenas a Bloodsword, precisa de Esper). Fórmula de dano Mithril Sword Attack - 14

(FF XII) Detonado basicão, direto ao ponto, com mapas e sem spoilers!

Introdução (História) BOSS: Remora Airship Continue subindo, use o mapa se necessário, há vários inimigos, mas você não precisa matar todos, no caminho há dois itens em baús, aproxime-se deles e pressione (circulo) para pegá-los. Na próxima área existe um Save Crystal, salve seu jogo e continue subindo. Depois de matar os soldados, prossiga e entre pela porta, vão acontecer algumas cenas, o jogo propriamente dito começará. The Royal City of Rabanastre with Vaan ( Mapa do castelo ) ( Mapa da Cidade )  (História) Como Vaan, mate os 3 ratos. Encontre Penelo ao norte e depois vá até a loja de itens para falar com Migelo e em seguida as lojas serão liberadas.Vá para o restaurante Sand Sea e fale com Tomaji, para receber o acessório Oluakea Bangle e sua primeira Mob Hunt, além disso, Clan Report e License são liberados no menu. Clan Report tem as mob hunts, com os nomes dos monstros, mapa do cliente (aperte quadrado) e algumas vezes o nome do lugar onde o monstro está, também te