WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

sábado, 15 de agosto de 2009

48) Casamento em Etera


Eu mal reconhecia-me neste ser agitado e ansioso no qual me transformara. Lembrei de como era antes de conhecer Maise, a vida ordenada e pacata, com dias inalterados e noites silenciosas. Sim, sentia saudades daquela tranqüilidade, mas não, não voltaria para ela jamais. Nada, nem mesmo toda paz do universo, faria sentido sem Maise. Era o mesmo que perguntar a uma mãe cansada das noites sem dormir por causa das cólicas do filho, se gostaria de não tê-lo tido. Agora entendia que era aquele sentimento, o amor, que movia montanhas, muito mais do que a fé e eu antes era apenas um tolo ingênuo que se acreditava sábio. O amor por uma mulher me fazia ter mais fé do que toda razão anterior.

Agora ela era minha esposa pela lei e pela igreja. Logo seria também pelos olhos da Deusa. Estávamos todos humanos, Elementais e Anjos na mata de Etera, aguardando o sinal da Fada Sacerdotisa para o início da cerimônia Wicca.

Ela traçou um círculo no sentido horário usando uma espada cerimonial e após abençoar cada convidado com saudações e incenso, fez soar o sino do altar para dar início à cerimônia. Maise e eu entramos de mãos dadas no círculo.

Fomos abençoados novamente com incenso e saudações e colocados de frente para ela e o altar no norte, enquanto os convidados para o casamento reuniram-se em torno do perímetro do círculo, dando-se as mãos para formar uma corrente.

De frente para nós ela levantou as mãos para o céu e disse:

"NESTE SAGRADO CÍRCULO DE LUZ REUNIMO-NOS EM PERFEITO AMOR E PERFEITA VERDADE. OH DEUSA DO AMOR DIVINO, EU TE PEÇO QUE ABENÇOES ESTE CASAL, O SEU AMOR E SEU CASAMENTO PELO TEMPO EM QUE VIVEREM JUNTOS NO AMOR. POSSA CADA UM DESFRUTAR DE UMA VIDA SAUDÁVEL, CHEIA DE ALEGRIA, AMOR, ESTABILIDADE E FERTILIDADE."

Segurou um prato com terra diante de nós para que colocássemos a mão direita sobre ele, enquanto dizia:

"ABENÇOADOS SEJAM PELO ANTIGO E MÍSTICO ELEMENTO TERRA. QUE A DEUSA DO AMOR EM TODA SUA GLÓRIA ABENÇOE-OS COM AMOR, TERNURA, FELICIDADE E COMPAIXÃO PELO TEMPO QUE VIVEREM AMBOS."

Viramos para o leste e ela tocou o sino do altar três vezes e envolveu-nos com incenso dizendo:

"ABENÇOADOS SEJAM PELA FUMAÇA E PELO SINO SÍMBOLOS DO ANTIGO E MÍSTICO ELEMENTO AR ."

Agora viramos para o sul e ela deu uma vela branca para cada um, que seguramos com a mão direita. Ela acendeu as velas e segurou uma vareta acima de nós, dizendo:

"ABENÇOADOS SEJAM PELA VARETA E PELA CHAMA, SÍMBOLOS DO ANTIGO E MÍSTICO ELEMENTO FOGO. QUE A DEUSA DO AMOR EM TODA SUA GLÓRIA ABENÇOE-OS COM HARMONIA, VITALIDADE , CRIATIVIDADE E PAIXÃO PELO TEMPO QUE VIVEREM AMBOS."

Agora estávamos voltados para o oeste e de um cálice ela salpicou algumas gotas sobre nossas cabeças, falando:

"ABENÇOADOS SEJAM PELO ANTIGO E MÍSTICO ELEMENTO ÁGUA. QUE A DEUSA DO AMOR EM TODA A SUA GLÓRIA ABENÇOE-OS COM A AMIZADE, A INTUIÇÃO, O CARINHO E A COMPREENSÃO PELO TEMPO QUE VIVEREM AMBOS."

Untou nossas testas com óleo de rosa e segurando um cristal de quartzo sobre nós, como símbolo sagrado do reino espiritual, disse:

"QUE A DEUSA DO AMOR EM TODA SUA GLÓRIA ABENÇOE-OS COM A UNIÃO, HONESTIDADE E CRESCIMENTO ESPIRITUAL PELO TEMPO QUE VIVEREM AMBOS. E QUE A MAGIA DO SEU AMOR CONTINUE A CRESCER PELO TEMPO QUE PERMANECEREM JUNTOS NO AMOR, POIS O SEU CASAMENTO É UMA UNIÃO SAGRADA DOS ASPECTOS FEMININO E MASCULINO DA DIVINDADE."

Consagrou nossas alianças de casamento com uma pitada de sal e gotas de água, enquanto dizia:

"PELO SAL E PELA ÁGUA EU PURIFICO E LIMPO ESTES BELOS SÍMBOLOS DO AMOR. QUE TODAS AS VIBRAÇÕES NEGATIVAS, IMPUREZAS E OBSTÁCULOS SEJAM AFASTADOS DAQUI! E QUE PENETRE TUDO O QUE É POSITIVO, TERNO E BOM. ABENÇOADAS SEJAM ESTAS ALIANÇAS NO NOME DIVINO DA DEUSA. ASSIM SEJA."

Coloquei a aliança no dedo de Maise e ela no meu. Falamos nossos votos de amor e ela consagrou cordas coloridas da mesma maneira que fez com as alianças e então as segurou lado a lado. Seguramos uma extremidade cada e demos um nó enquanto falávamos de nosso amor um pelo outro. Ela então as amarrou pelo meio e disse:

"PELOS NÓS NESTA CORDA SEJA O SEU AMOR UNIDO."

Pegou a corda com os nós e amarrou nossas mãos juntas. Disse estar mentalizando uma luz branca de energia da Deusa e de proteção nos circundando enquanto nossas auras se uniam em uma só e pediu a todos os presentes para emiterem energia, cantando repetidamente com alegria.

"AMOR! AMOR! AMOR!"

Após haver centralizado o poder trazido para nós e nosso casamento, permaneceu alguns minutos em silêncio e depois retirou a corda de nossas mãos, dizendo:

"PELO PODER DA DEUSA E DE SEU CONSORTE EU OS DECLARO MARIDO E MULHER PELO TEMPO QUE VIVEREM AMBOS. QUE VIVAM JUNTOS NO AMOR. ASSIM SEJA."

Os convidados aclamaram, aplaudiram e congratularam conosco após ela ter agradecido à Deusa e ao Deus e desfeito o círculo. Ela ainda colocou a vassoura de palha horizontalmente no chão e fez com que nós pulássemos por cima dela juntos e de mãos dadas.

Após o término do ritual de nosso casamento pagão, festejamos com vinho consagrado e bolo de compromisso partido com a espada cerimonial.

Pela tradição eu tinha 12 horas para consumar os votos em um ambiente próximo, devendo voltar após e continuar os festejos. Maise e eu iríamos cumprir o prazo, mas não ali perto e muito menos pretendíamos retornar. Nossa cota de comemorações e espera já terminara. Agora Maise era minha por todas as leis, ritos e tradições e eu chegara ao limite.

Ela estava conversando com algumas fadas e elfos quando fiz um gesto com a cabeça, indagando se estava pronta e acenou de volta afirmativamente. Despedi-me discretamente de alguns convidados, principalmente os de Celes, enquanto ela fazia o mesmo de seu lado.

Encontramo-nos próximos ao altar e peguei a no colo, subindo rapidamente ao som de vaias e aplausos de todos.

Nosso destino não era longe. Voei para a praia maior ao leste de Portal e pousei no centro do barco.

- Lembra-se da viagem imaginária de barco que fizemos no caminho de São Pedro? Não será o mesmo destino, apenas vamos navegar pela costa do nordeste brasileiro, mas estamos sós e espero que esta seja apenas a nossa primeira viagem juntos. Expliquei para uma atônita Maise.

- Anjo!!! Que luxo, um barco só nosso! De quem é?

- De um amigo, um dos anjos reencarnados que protejo. Um líder da Terra. Não pode ir a nosso casamento, mas emprestou seu barco como presente de casamento.

- Fantástico! Não poderia desejar outra coisa. – Ela estava radiante, observando o interior elegante e espaçoso.

- Querida, espere para dizer isto quando conhecer a suíte que tem lá embaixo. – Comentei rindo, enquanto abraçava-a feliz. – Aliás, porque não vai até lá colocar uma roupa mais confortável enquanto levo o barco para longe da terra?

- Sim, Capitão. – Ela respondeu, rindo também. Deu-me um beijo rápido e saiu, apressada e tão feliz quanto eu.

Nossa hora finalmente chegara.

...

A Wicca é uma religião matrifocal e xamânica. Nessa religião são reverenciadas duas deidades principais, representadas em equilíbrio: a Deusa (representada pela Lua e pela Terra, aspecto feminino) e o Deus Cornífero, seu consorte (simbolizado através do Sol e dos Animais, aspecto masculino).

Os princípios da Wicca são: "Sem a nada nem ninguém prejudicar, faça o que desejar", e "Tudo o que fizer retornará para ti triplicado". Com respeito, cautela, harmonia e paz, o feiticeiro trilha o seu caminho pela magia imortalizada em seu espírito. Fonte: Círculo Sagrado. Leia mais aqui.


Ritual do casamento: consta em vários sites, mas parece que a fonte original é: Oito Sabás para Bruxas - Autores: Janet & Stewart Farrar - Editora: Anúbis

Texto registrado no Literar.

Imagem daqui.

0 comentários:

Posts relacionados: