WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

sábado, 22 de agosto de 2009

Vou de Angola?


Na minha lavanderia atendo vários clientes angolanos. Primeiro veio um, deve ter falado para o outro, que veio também e acabei formando uma clientela na comunidade. Eles são assim: trazem uma ou no máximo duas peças por vez, mas normalmente é “a” peça. Tênis de marca, camisas de estilistas, ternos de linho, só trabalhos complicados e delicados. E choram, meu Deus, como choram por cada real.

Um deles sempre diz: “Tudo isto?!”, parecendo realmente chocado. Quando confirmo, ele diz: “Na lavanderia que tem no Carrefour, pago menos e lá é franquia.”. E eu sempre retruco a mesma coisa: “Leva para lá.”. Então ele inventa uma desculpa para não levar e deixa. É óbvio que não vai levar em outro lugar. Expliquei na primeira vez que veio com esta que meus japoneses passam melhor do que os brasileiros da concorrente. E eles sabem que passam mesmo. kkk Gostam de nosso trabalho e são desconfiados demais para testar outro. Às vezes acabo dando um desconto, de tanta graça que acho.

Bem... Não é só pela graça, confesso. Acontece que o fulano em questão é um deus de lindo. Um negro alto, corpo perfeito, mas perfeito mesmo! Um rosto divino de tão belo. Sorriso de arrebentar e a voz!!! Aff!!! O que é aquilo? Aquele sotaque delicioso e eu só imaginando em meus ouvidos, falando baixinho, outras coisas. rsrs

E o jeitinho dele? Meigo, doce, educado. Ai, do jeitinho de Adriel. Do jeitinho que gosto. :DD

O danado sabendo que é bonito e tirando proveito. E eu sabendo que ele sabe que eu pago um pau quilométrico e que está se aproveitando, mas nem ligando. Só para ter o prazer de ver e ouvir aquele monumento de vez em quando, lavaria até de graça. kkk

O tempo vai passando e papinho aqui, papinho ali, qual é o seu nome ele pergunta, trabalha em quê? emendo junto com o nome, seu marido não sei o quê investiga ele, não tenho marido esclareço e a paquera rolando solta e eu nem aí e só comendo com os olhos.

Esta tranqüilidade toda era porque nem em meus mais remotos sonhos acreditaria ter qualquer chance com ele. Achava que era modelo e com trocentas mulheres caindo aos seus pés e que só brincava como eu.

Hoje veio buscar um terno. Eu pegando a roupa na arara e solta a queima roupa: “Que dia não trabalha? Podia vir buscar você e irmos a uma festa.” Eu me embaralho toda com a roupa e desnorteio inteira. Só faltou gaguejar de tonta.

Respondi que trabalhava todos os dias. Ele sem se dar por vencido: “E domingo?”. E eu: “Não.” E ele: “Por que não”. E eu: “Porque não.” E para ficar menos antipático disparo um: “Tenho namorado.”

Ele carinha de triste: “Falou que não tinha.” Explico: “Marido. Não tenho marido. Tenho namorado.” Então se desculpa, fica todo sem graça e vai.

Vocês devem estar me chamando de idiota para baixo. Vai ver que têm razão. Porque não é segredo para ninguém minha predileção pela cor, de mulato a negro (já teve até comentarista branco ofendido reclamando de discriminação. sorry.). E aquele com aquela carinha de malandro deve ser o paraíso na horizontal.

Então, por que disse não?, vocês podem querer saber.

Bom, primeiro pela surpresa. Segundo porque não acreditei e não acredito ainda seriamente que esteja mesmo interessado. Não que eu seja pavorosa de feia ou coisa parecida, mas ando meio relaxada, principalmente no trabalho. E com a autoestima em baixa.

Como é que um homem bonito daqueles vai sentir tesão deste jeito? Sem contar que é uns 10 anos mais novo. Ah, sei lá. Vai saber qual o interesse real.

Minha amiga da loja ao lado pôs fogo: “Deixa de ser boba. Não importa o motivo. Vai com isto na cabeça para não se deixar enganar e aproveita.”.

Será??? Hum... Sei não... Romântica como sou. O que acham?

Vou de Angola?

0 comentários:

Posts relacionados: