Pular para o conteúdo principal

Druida - Introdução

Esta estória tem como personagem principal Tuan Dé Danann ou, traduzindo, Tuan Filho de Dana, a Deusa Mãe da mitologia céltica irlandesa.

Embora algumas vezes vistos como magos, existe um consenso que os Druidas tenham sido mais semelhantes à conselheiros espirituais e filosóficos de suas tribos devido ao elevado conhecimento sobre medicina, astrologia, filosofia, poesia, dentre outros.

Tuan, o Druida, é um homem que divide opiniões. Escritor famoso, idolatrado por uma multidão de fãs, desprezado pelos intelectuais e veladamente acusado de fraude por outros, vive recluso e isolado da sociedade na sua casa no alto de uma serra, em profundo contato com a natureza.

Sua paz e silêncio são perturbados pelo pedido de ajuda à uma jovem herdeira e famosa socialite.

Drew, vítima de sequestro e torturas, está em choque pós-traumático e esgotados todos os melhores recursos médicos disponíveis, Tuan surge como a última esperança de cura.

Do contraste entre estas duas personalidades tão diferentes é que se fará a estória que pretendo contar:

Tuan, a árvore, sólida e perene, a sabedoria.
Drew, a borboleta, leve e etérea, a transformação.

O leve e o pesado, a matéria e espírito, o sonho e a realidade: as dualidades e constrastes de que todos somos feitos e que nos fazem tão contraditórios são na realidade os verdadeiros protagonistas de Druida.


...


Acabando de escrever este texto, percebo-me chocada com toda a pretensão. Esperem um pouquinho, vou ali esperar o pânico passar e já volto (em off, quarta-feira) para começarmos. rsrs

Beijos!!!

Ps:

Agradecimentos antecipados à:

- Druida do blog A Magia da Noite, minha maior fonte de incentivo e inspiração para continuar escrevendo. Através de seus textos mágicos mantenho-me conectada à espiritualidade. E não, ele não é Tuan. Mera coincidência.

- Marco e Lunna, do blog A Casa do Mago, por gentilmente liberarem o conteúdo de seu blog como fonte de pesquisa e utilização no romance. De tudo que li em minhas buscas na internet o material deles é o melhor e até onde entendo, muito confiável.

Comentários

Cris disse…
Neivinha querida!!! Tô beeege com essa trama que vc montou!!!
Queeero ler urgentemente o Druida Tuan, a árvore, sólida e perene, a sabedoria.
                                         Drew, a borboleta, leve e etérea, a transformação.:))
Continue sendo ousada,pois, precisamos testar nossos limites para seguir em frente na escrita.
Bjs da brisa miiiga,
Cris
Marco disse…
Bom dia Neiva, obrigado pelo link do meu blog e fiquei eu aqui com aquele sorrisão feliz com sua referência.
Bem, e quando é que poderemos começar a ler essa história? Estou esfregando as mãos aqui, viu? Bjs
aitinerante disse…
Daniel,

Seu comentário foi inteiro deletado porque não sei como deletar só uma parte. Desculpe, mas este espaço é para comentários sobre a estória e não para provocações de um assunto que já esgotamos nestes dois anos de discussão. Você tem sua opinião, eu tenho a minha e não vamos mudar. Chega, né? 

Abraços
Thania disse…
Neiva,

Apesar de  nada saber  sobre a cultura  druida ,  gosto do tema,  vou acompanhar as postagens   com muito interesse .

Bjs
aitinerante disse…
Cris, que bom contar com sua brisa refrescante durante esta nova aventura. Obrigada. :D
aitinerante disse…
Ei Marco, obrigada a vocês novamente. Quarta-feira teremos o primeiro capítulo. Beijos. :D
aitinerante disse…
Thania,

Obrigada pelo apoio. Eu também não sei tanto sobre a cultura celta. Estava procurando uma origem para meu personagem quando esbarrei na estória dos Tuatha Dé Danann e, além de ter ficado fascinada, encaixou-se à perfeição com o que procurava. Depois disto não consegui mudar de rumo.

A mitologia celta, diferentemente da grega ou romana, foi muito pouco documentada (até porque era transmitida oralmente) e o que existe é meio bagunçado. Uma fonte diz uma coisa e outra o inverso. De forma que procurarei orientar-me através do que achar razoável, preferencialmente oriundos do blog do Marco, esperando que ele corrija eventuais falhas.

O que me interessa na estória é um gancho que não posso explicar agora e a filosofia de apreço à natureza, basicamente, que está intrinsecamente ligada à personalidade de Tuan e o explica de muitas formas.

Então, aprenderemos juntos. :DDD

Beijos
a magia da noite disse…
Minha querida, em primeiro lugar quero agradecer-lhe pela forma carinhosa como sempre tem olhado meus textos, depois ser fonte de inspiração é algo de grandioso, e não pode ser esquecido, sou-lhe grato por tudo.
Como sabe sempre achei que tem uma forma particular de criar um enredo, é fascinante como consegue encadear personagens e criar cenários, por isso acho que a vida lhe reserva muito de bom, esse é o meu desejo.

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Lista de todas as armas, status e localização

Por André Anastácio Lista completa das armas com seus status e localização Charge Time se refere a velocidade da arma. Armas que são obtidas através do Bazaar estão apenas com o nome com que elas aparecerão lá. Um guia detalhando os passos para montá-las será feito em breve. Obs 1 - Dados tirados da Wikia do jogo, alguns estão sujeitos a alteração pois podem não estar corretos. Obs 2 - A maior parte das armas que estão em baús não possuem 100% de chance de aparecer. One-Handed Swords Oferecem um bom balanço entre velocidade, consistência e poder. Assim como todas as armas de uma mão (One-Handed), permitem o uso de escudo. Dano é calculado baseado na Strength (força) do personagem, ataque da arma e defesa do alvo. Todas elas, exceto a Stoneblade, adicionam +5 de evasão. Jobs que podem utilizá-las - Knights (todas elas), Time Battlemage (apenas algumas, precisa de Esper) e Bushi (apenas a Bloodsword, precisa de Esper). Fórmula de dano Mithril Sword Attack - 14

(FF XII) Detonado basicão, direto ao ponto, com mapas e sem spoilers!

Introdução (História) BOSS: Remora Airship Continue subindo, use o mapa se necessário, há vários inimigos, mas você não precisa matar todos, no caminho há dois itens em baús, aproxime-se deles e pressione (circulo) para pegá-los. Na próxima área existe um Save Crystal, salve seu jogo e continue subindo. Depois de matar os soldados, prossiga e entre pela porta, vão acontecer algumas cenas, o jogo propriamente dito começará. The Royal City of Rabanastre with Vaan ( Mapa do castelo ) ( Mapa da Cidade )  (História) Como Vaan, mate os 3 ratos. Encontre Penelo ao norte e depois vá até a loja de itens para falar com Migelo e em seguida as lojas serão liberadas.Vá para o restaurante Sand Sea e fale com Tomaji, para receber o acessório Oluakea Bangle e sua primeira Mob Hunt, além disso, Clan Report e License são liberados no menu. Clan Report tem as mob hunts, com os nomes dos monstros, mapa do cliente (aperte quadrado) e algumas vezes o nome do lugar onde o monstro está, também te