WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

(PS3) YAKUZA 3: GTA japonês longo com uma estória digna de filme!


NOTAS:
Gráficos :  7,5
Som: 8,5
Jogabilidade: 8,5
Diversão: 9,2
Extras: 9,5

Para quem nunca jogou Yakuza e Yakuza 2 no Ps2 , o enredo do jogo conta a estória de Kazima Kiryu, que depois de muitas reviravoltas, violência e decepções volta a ser novamente o protagonista desta 3 edição.

Achando que seu pai adotivo “Fuma” estava morto, Kazima decide sair da Yakuza para ter uma vida livre. Constrói um orfanato e lá mora com 8 crianças e sua filha adotiva (que ele está criando depois da morte da mulher que amava em Yakuza 2) em uma bela praia em Okynawa . Resolvendo problemas simples com as crianças, questões do dia–dia que ele nunca imaginou fazer, Kazima estava contente, curando suas feridas e também seu ódio, pois já foi chefe de uma organização  importante dentro da Yakuza.

Mas seus tormentos - yakuza e governo envolvido ­- e tudo o que ele não gostaria chegaram na praia de Okynawa, fazendo seu orfanato envolver-se no meio de uma construção de um Resort, idealizados pela yakuza e o governo.

Esse e o plano de fundo para tudo acontecer em Yakuza 3. Muita gente irá dizer : “mas um Resort traria tantos problemas?”. Em se tratando da yakuza, pode ter certeza que sim.

O jogo veio do Japão, a sega quem distribuiu, as falas estão totalmente em Japonês, mas o resto tudo, legendas, itens, tudo mesmo está em inglês, então não tem problema para se jogar.

O estilo de jogo é muito parecido com SHENMMUE do falecido Sega Dreancast, onde você tem uma cidade imensa e viva e pode fazer de tudo um pouco, cantar em Karaokê, jogar fliperama no Club Sega, sinuca, dardos, ir na “casa da luz vermelha”, cassinos e muito, mas muuuitooo mais coisas, transformando assim o jogo em uma diversão que ninguém esperava, maravilhoso.

GTA japonês? Sim, é com o que você ira se deparar aqui, tudo muito parecido, só não dá para roubar carros e sair batendo em todo mundo, mas de resto, muito parecido, as batalhas são muito bacanas, parece um Final Fight com Teken.

DO QUE GOSTEI ( minha opinião claro):
-GTA japonês.
-Cidade viva com muitas coisas a se fazer.
-Longo, estou com 25% do jogo e já estou com 23 horas de gameplay.
-Estória fantástica, para quem gosta de máfia um prato cheio.

DO QUE NÃO GOSTEI ( minha opinião claro)
-Gráficos fracos para 7ª geração.
-As batalhas em uns momentos enjoam.
-Muita conversa e os diálogos fazem barulho de bip, horrível.

FINALIZANDO : Vale a pena dar uma conferida na aventura de Kazima, muitas lutas , horas de jogo e uma estória digna de filme, simplesmente perfeito. Somente para Ps3.

...

Thyago enviou-me esta análise há mais de um mês e não tinha conseguido ainda postar.

Aqui um vídeo review do IGN:



E aqui um gameplay do Yakuza 4, apresentado na E3 2010:



Para quem gosta do estilo GTA parece uma opção, depois de Red Dead Redemption.

Não é para mim, obvio.

"Casa da luz vermelha" blargh...

Quero ver quando lançarão uma casa de go-go-boys para nossa diversão também.

Machistas!!! lol

0 comentários:

Posts relacionados: