WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Continuando o importante assunto das calcinhas, agora incluindo Schwarzenegger e as calcinhas de Leanne em Resonance of Fate!!!



Resonance of Fate seria censurado como Gal Gun se fosse lançado nestes duros tempos de censura Schawarzeneggerana???

E o que seria da dura vida dos boys nos foruns, sem a saudável discussão se tanguinhas ou calcinhas são mais confortáveis para atirar???

E o que seria de minha vida, sem a esperança futura de que a produtora lance uma atualização menos machista? (Eu batalharia pela platina se liberassem uma boxer para o Vashyron e uma sunguinha para o Zephyr. hehehe)

...

Não há nada mais normal e saudável do que sexo. Não há nada de errado em boys gostarem de ver calcinhas de mulheres. Fatos da vida, desde que o homem é homem...

Estamos vivendo uma era perigosa, de pré-censura, que praticamente já instituiu e oficializou a censura formal.

Games são cortados, cenas eliminadas, deletadas, modificadas. Tudo o que é perigoso, violento demais ou sexual demais (?) pode precipitar uma decisão favorável no julgamento sobre a proibição de jogos violentos para menores de idade, promovida por Schwarzenegger contra a associação de games americana.

No Japão a censura já é realidade e mesmo nos Estados Unidos já existe um sistema de classificação por faixa etária adequada. E eles querem mais. Querem a proibição de venda.

Vocês podem pensar: "Ah, tudo bem. Peço para meu primo maior comprar."

É, né? E como vão comprar jogos que não existem? Porque as empresas deixarão de fazer jogos proibidos, para ganharem selo em faixa com maior vendabilidade.

O cerceamento da liberdade individual começa assim: comendo pelas bordas, devagar, através de instrumentos aparentemente legítimos, fundamentados em argumentação com lógica irrefutável como a proteção de menores de idade e quando percebemos, já foi.

Eu não quero que ninguém diga quais jogos posso ou devo jogar.

Tenho o direito de decidir por mim mesma. E vocês também!

Gostaria de ter como participar de forma mais efetiva, mas ao momento o que me cabe é apenas a divulgação.

Se souberem de algum abaixo assinado rolando, avisem-me, por favor.

0 comentários:

Posts relacionados: