WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

(Fabula Nova Crystallis, FFXIII, Versus e Agito) Entendendo a mitologia - Parte 1 - Analects


Daniel e eu trocamos já centenas de emails ao longo destes meses, falando sobre Versus. Em sua maior parte são conjecturas, hipóteses, rumores, possibilidades e por este motivo fica entre nós. Agora entretanto, entando meio que embatucados em algumas questões, gostaríamos de compartilhar com vocês a discussão.

Desde o início foi dito que o único elo de ligação entre os títulos contidos em Fabula Nova Crystallis era o mito do cristal. Nós acreditamos, mas agora percebemos que existe mais do que isto, que parte de sua mitologia também pode ser comum senão a todos, ao menos a FFXIII e FF Versus XIII.

A deusa Etro surge em ambos os títulos, bem como sua porta das almas. É bem possível que seja ela uma das figuras do logo de Agito.

Além da deusa Etro e do deus The Maker, uma terceira divindidade surgiu na mitologia de FFXIII: Lindzei e aparentemente ela também está presente em algumas imagens de Versus.

Também achamos que a estória completa de FFXIII, com toda sua mitologia, é muito mais bela, grandiosa e rica do que aparenta em sua camada exterior e que é uma pena que tenha permanecido semi-oculta pelo enredo principal.

Para tentar entender esta complexa ramificação dos mitos, a estória correta de FFXIII, a ligação entre  deuses, fal'Cies, os habitantes de Pulse e Coocon e as ligações dos deuses principais de FFXIII com os outros títulos da série, começo hoje a postar uma série de textos sobre a mitologia de Fabula Nova Crystallis.

Iniciarei pela tradução dos Analects. Os Analects são 13 pequenos textos liberados após a conclusão de algumas missões em FFXIII e que narram um pouco da estória de Pulse e Coocon, sob o ponto de vista do povo de Pulse:


I. Os Deuses Desaparecidos

Luminoso lamento,
para a criação em espiral até a maldição.
Uma vigorosa terra moldada,
que o futuro irá enraizar.
O sábio voltou os olhos para dentro da mente,
buscando a verdade profunda.
O tolo desejou o nada,
e logo foi feito segundo seu pedido.
O Criador forjou os fal'Cie,
a partir de seus próprios fragmentos.
O Criador forjou o homem,
a partir de vestígios do Divino.
Com o tempo, os deuses partiram,
deixando tudo que fora forjado por suas mãos
Os fal'Cie foram abandonados como os homens,
órfãos da fuga do Criador.

- Autor desconhecido


(Fala sobre a criação do universo por The Maker. Primeiro organizou/separou o caos, depois criou um espaço vazio onde em seguida criou Pulse. Em seguida criou os fal'Cies à partir de fragmentos de seu próprio corpo e os homens à partir de partículas divinas (entendo como extratos do eter, a matéria universal na qual estamos mergulhados, que é Deus ou Divino. Após a criação, desapareceu, abandonando o mundo criado e tudo nele contido, homens e fal'Cies).

II. Ninho de Lindzei

E eis que a víbora Lindzei cravou suas presas no solo puro de nosso Gran Pulse, roubando a terra e com ela construindo um casulo (Coocon) tanto medonho quanto imundo.

Mentiras foram derramadas da língua da serpente: "Dentro desta casca está o paraíso." Os homens ouviram estas mentiras, foram seduzidos e levados para lá.

Amaldiçoados são os tolos que confiam na cobra e viram as costas para a generosidade da terra sagrada de Pulse! Aqueles que moram no casulo não são homens, mas sim escravos do demônio Lindzei.

Vós que honram Pulse: subam até os céus e ponham abaixo o ninho da víbora!

- Autor desconhecido


(Descreve a criação de Coocon à partir da terra de Pulse, por uma divindade chamada Lindzei, que para os povos de Pulse, equivale à uma víbora. E como Lindzei atraiu para Coocon grande parte da população de Pulse, dizendo que ali seria o paraíso. O povo que fica em Pulse revolta-se e já clama por guerra.)


III. Os Escolhidos

Dois Cie's são eles. Os escolhidos, e do Norte eles virão. Fortalecidos estão com o foco do fal'Cie, para suportar a carga da besta.

Meus irmãos e irmãs de Gran Pulse: Honrem os Escolhidos em suas orações! Deixem a lâmina forjada de sua vontade ser temperada pela sua fé, que poderá rasgar a fachada diabólica do casulo!

- Um Chamado às Armas

(Fala sobre os escolhidos para encarnar o Ragnarok, a besta que seria capaz de destruir o escudo de Coocon e fazê-lo despencar dos céus. No caso, como sabemos, os escolhidos foram Fang e Vanille.)



IV. Um Engano Celestial

Ragnarok voou, feita para ferir Cocoon e, assim, trazer-nos a paz eterna. Mas Sua Providência não permitiu.

A Deusa tinha pena dos tolos que tão cegamente se curvaram à vontade de Lindzei, e assim Ela tirou o poder de Ragnarok, colocando as l’Cie em um sono de cristal antecipado, seu Focus ainda incompleto.

- Sermões da vidente Paddra Nsu-Yeul


(A Deusa interferiu na atuação de Ragnarok, por pena dos habitantes de Coocon. Desfez a transformação na besta, retornando Fang e Vanille à suas formas humanas e cristalizou-as, interrompendo seu foco.)


V. A Idade da Glória Desvanescente

Quanto tempo passou, desde que os demônios do Cocoon violaram esta terra?

Onde uma vez os povos da Gran Pulse eram como um, unidos contra o inimigo comum, hoje estamos divididos, em guerra entre nós.

Caminhamos sobre a ponta de uma faca, oscilando, mas sempre a um passo da nossa morte.

Como uma raça cansada, temos de tirar os nossos semelhantes das necessidades para a vida para não sucumbir ao destino que nós de bom grado sujeitamos a outros!

Mesmo Haeri, no auge de sua glória, previu a ruína por uma ameaça ainda maior! Certamente as víboras nesse ninho flutuante olham para nós com seu farisaico desprezo, para ver o declínio da nossa civilização outrora grande.

- Críticas do povo de Pulse

(Reflete os sentimentos do povo de Pulse com relação ao povo de Coocon e o ódio deles pela deusa Lindzei. )


VI. A Era da Ruína

Os Fal'Cies do Santificado Pulse não nos oferecem salvação. Populações diminuem e eles ainda transformam mais de nós em l'Cie, dando-nos um incompreensível Focus e depois levam-nos em direção ao nosso fim.

Os homens pegam em armas contra seus irmãos agora. Nós, que unimos as mãos para sobreviver diante das provações da natureza, devemos ligar-nos uns ao outros para garantir que algumas de nossas bênçãos permaneçam.

Suspeito que mesmo a cidade de Paddra, este último bastião da civilização, não vai ficar muito tempo contra os males que hoje cometem. A vida humana em Gran Pulse passou do ponto sem retorno.

- Críticas do povo de Pulse


(Sobre a revolta dos habitantes de Pulse, a dificuldade da existência em Pulse, depois que a maior parte da população, incluindo fal'Cies foram para Coocon e abandonaram Pulse à sua própria sorte. Reclamam dos fal'Cies de Pulse por não ajudá-los e ainda tranformarem alguns em l'Cies, enviando-os para a morte.)


VII. Santificado Pulse

Foi o Grande e Santificado Pulse quem, buscando expandir o domínio divino, separou o caos, moldou um reino dentro, fez os fal'Cies e ordenou-lhes a conclusão deste mundo.

Os fal'Cie, ansiosos para agradar a mão que lhes deu forma, trabalharam com dedicação na tarefa que lhes foi dada. Eles fizeram l'Cie dos homens para que eles também pudessem ajudar a grande causa. Os homens, por sua vez, ofereceram louvor e preces ao Santificado Pulse, nomeando suas grandes terras em honra de seu arquiteto.

Ainda assim o arquiteto partiu.

 - Sobre a natureza dos Fal'Cie

(Explica novamente a criação do mundo, dos fal'Cies e a criação dos l'Cies pelos fal'Cies.)

...

Como podem ver o sentimento do povo de Pulse é de revolta, dor, angústia. Um povo abandonado à própria sorte. Porque odeiam tanto Coocon?

Quem é Lindzei em FF XIII?  Bartholomeus? Ele alegou ter criado Coocon.

Quem é a Deusa que interferiu no Ragnarok? Etro?

Hoje a noite trarei os últimos 6 Analects e mais comentários.

Continua...

0 comentários:

Posts relacionados: