Pular para o conteúdo principal

A crise na indústria de games - Parte 2 - Os donos do jogo

Era assim:

Agora é assim:

A indústria japonesa perdeu 19% do mercado mundial para empresas ocidentais nos últimos 5 anos.

Conforme disse na Parte 1 desta série, fiquei curiosa em saber se realmente a indústria de games japoneses estava em crise ou se toda a indústria ou se não havia crise e se havia, qual o tamanho e proporção.

Enfurnei-me no site da VGChartz coletando um número infindável de números e comecei a analisar os dados de "n" formas diferentes. Este post é apenas uma prévia, um aperitivo, digamos assim, do relatório completo que somente poderei liberar em janeiro, após o fechamento do ano. Para hoje, projetei as últimas 6 semanas do ano com base no mesmo período de 2.009, o que implica em um acréscimo de 30%.

Para chegar aos resultados acima, coletei os dados de vendas de games no mundo inteiro, ano a ano, desde 2005. Na página de estatísticas anuais o VGChartz acrescenta também uma lista com as 30 empresas que mais venderam naquele ano. Somando as vendas destas 30 empresas, descobri que significavam mais de 90% do total comercializado.

Coletei os nomes das 30 de cada ano e unifiquei em uma planilha, ficando com cerca de 50 nomes, já que muitos repetiam-se ano a ano. Ao fazer isto fui percebendo algumas fusões entre elas e percebi que teria que descobrir os agrupamentos, digamos assim, de todas, pois a cada ano, mais destas ocorriam. Através do Wikipedia Companias, identifiquei qual empresa ou estúdio pertencia a quem e ao final minha lista total havia retornado ao mesmo número de 30 empresas.

A maior parte das empresas, tanto japonesas quanto ocidentais é hoje um guarda-chuva onde abrigam-se vários nomes, como, por exemplo, a Square-Enix que é a junção da Square + Enix + Taito + Eidos + ... em um total de 16 empresas ou estúdios. A lista total com todas as empresas que se agrupam nestas 30 contém 201 linhas e apenas algumas empresas ainda permanecem em configuração única. Eventualmente posso ter perdido alguma ligação e agradeço se retificarem caso percebam. Tendo todas as empresas que compunham a lista, voltei ao VGChartz e coletei os dados anuais faltantes de todas as 201 empresas, descobrindo que apenas 50 são ativas no sentido de lançarem e venderem games sob seu nome.

Isto feito, somei cada grupo e tive minha nova lista de empresas: as donas do jogo, as 30 desenvolvedoras  responsáveis por 97% todos os games vendidos mundialmente!  Em 2005 a participação delas era de 99%!!! E isto para um total anual aproximado de 200 empresas. Ou seja: Em 2005, cerca de 150 empresas desenvolveram e lançaram games no mercado e venderam apenas 1% do total comercializado. Todo o restante foi vendido por estas 30. Em 2010 estas pequenas empresas triplicaram sua participação no mercado, passando para 3% (!!!) do mercado.

Aqui estão elas, em ordem das unidades vendidas em 2.010:


VENDAS DE GAMES EM 2010
 -  POR DESENVOLVEDORA  -
Milhões
R
N
EMPRESA
Unidades
%
J
Nintendo *
102
18,0%
O
Electronic Arts *
69
12,3%
O
Activision *
58
10,3%
O
Take-Two *
42
7,5%
O
Ubisoft *
35
6,3%
J
Sony *
28
5,0%
O
Microsoft
23
4,1%
J
Square Enix *
23
4,0%
J
Sega *
22
3,9%
10º
O
THQ *
20
3,6%
11º
J
Namco Bandai *
19
3,4%
12º
J
Konami *
18
3,2%
13º
O
Disney *
14
2,6%
14º
J
Capcom *
14
2,5%
15º
O
Warner Bros *
11
2,0%
16º
O
LucasArts
7
1,3%
17º
O
Bethesda *
6
1,0%
18º
O
MTV Games
5
0,9%
19º
O
Codemasters *
4
0,8%
20º
O
Majesco
4
0,6%
21º
O
Midway Games
3
0,6%
22º
O
505 Games
3
0,5%
23º
J
Tecmo Koei *
3
0,5%
24º
J
Level 5
3
0,4%
25º
J
Atlus
2
0,4%
26º
O
Crave
2
0,3%
27º
O
Destineer
2
0,3%
28º
O
Aksys Games
2
0,3%
29º
O
SouthPeak*
1
0,2%
30º
J
Takara Tomy *
0
0,1%
97,0%
Outras ± 150
17
3,0%
563
100,0%
Obs.: Últimas 6 semanas projetadas de acordo com igual
período de 2.009, em acréscimo de 30% ao total.
* = Composta por mais de uma empresa. O resultado é a
soma das vendas de todas as empresas do grupo.
Fonte dos dados: www.vgchartz.com
Compilação: aitinerante.blogspot.com


E isto é o que aconteceu quando coloquei em ordem da nacionalidade em um gráfico:


As áreas em marrom/abóbora são das empresas japonesas, as azuis das empresas ocidentais e a lilás das aproximadamente 150 outras empresas. As áreas mais escuras são de empresas que venderam (ou venderão até o final do ano) mais de 50 milhões de unidades em 2.010, as de cores médias correspondem às vendas superiores à 20 milhões e assim por diante.

Aqui podemos ver nitidamente como se processou a perda de mercado japonês ano a ano e o ganho de espaço por empresas ocidentais, tanto as que já estavam em 2005 quanto outras que foram surgindo em 2006 e 2007 (Bethesda, MTV, Codemaster, 505, Aksys, SouthPeak e Destineer).

Do lado japonês, a participação no mercado diminuiu, e as empresas se restringem a 10 grandes, mas elas mantém-se na liderança e apenas uma nova surge (Level 5).

A situação parece feia olhando deste prisma, de % de participação no mercado, mas gostaria que vissem a situação sobre o prisma dos números absolutos:


Como podem ver, mesmo com a leve queda em 2.009 e (projeta-se) em 2.010, o tamanho do mercado como um todo aumentou 357% nos últimos 5 anos!!!

Então...

Será que elas tem mesmo do que reclamar em termos de crise???

Afinal de contas tivemos uma crise mundial devastadora em muitos países. Uma queda de 3% de 2.008 para 2.009 e de 5% de 2.009 para 2.010 não parece tão ruim frente à queda de outros mercados e frente ao crescimento nos anos anteriores.

...

Como disse ao início, isto é apenas uma prévia e os gráficos serão refeitos e postados novamente tão logo os dados de 2.010 estejam disponíveis.

A tabela original com todos os dados e os gráficos em excel estão disponíveis para todos os comentaristas do blog que tiverem interesse, bastando apenas requisitar o envio por email.

Estou fazendo muitas outras análises para ter uma visão geral completa e não parcial como esta. Uma delas, que ainda não fiz (pretendo fazer), refere-se à estes mesmos gráficos, mas apenas para o mercado japonês.

Será que perderam espaço também em casa? Uma breve olhada no VGChartz indica que nem tanto. As maiores globalmente lá estão, mas colocadas nas posições medias a inferiores. Isto é bom, ainda que o mercado japonês signifique apenas cerca de 11% do mercado global.

Espero que tenham apreciado estas análises. Agora temos uma visão mais abrangente do mercado de vendas de games mundial e poderemos entender melhor os comentários e análises que virão por parte de analistas de todo mundo, tão logo o ano se finde. Aliás, até onde sei, nunca o mercado de games foi mostrado de forma tão clara.

(Obs.: Tomei muito cuidado com todos os números, mas dado à grande quantidade de dados manipulados, caso vejam algum erro, imprecisão ou incorreção, por favor, avisem.)

:D

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Lista de todas as armas, status e localização

Por André Anastácio Lista completa das armas com seus status e localização Charge Time se refere a velocidade da arma. Armas que são obtidas através do Bazaar estão apenas com o nome com que elas aparecerão lá. Um guia detalhando os passos para montá-las será feito em breve. Obs 1 - Dados tirados da Wikia do jogo, alguns estão sujeitos a alteração pois podem não estar corretos. Obs 2 - A maior parte das armas que estão em baús não possuem 100% de chance de aparecer. One-Handed Swords Oferecem um bom balanço entre velocidade, consistência e poder. Assim como todas as armas de uma mão (One-Handed), permitem o uso de escudo. Dano é calculado baseado na Strength (força) do personagem, ataque da arma e defesa do alvo. Todas elas, exceto a Stoneblade, adicionam +5 de evasão. Jobs que podem utilizá-las - Knights (todas elas), Time Battlemage (apenas algumas, precisa de Esper) e Bushi (apenas a Bloodsword, precisa de Esper). Fórmula de dano Mithril Sword Attack - 14

(FF XII) Detonado basicão, direto ao ponto, com mapas e sem spoilers!

Introdução (História) BOSS: Remora Airship Continue subindo, use o mapa se necessário, há vários inimigos, mas você não precisa matar todos, no caminho há dois itens em baús, aproxime-se deles e pressione (circulo) para pegá-los. Na próxima área existe um Save Crystal, salve seu jogo e continue subindo. Depois de matar os soldados, prossiga e entre pela porta, vão acontecer algumas cenas, o jogo propriamente dito começará. The Royal City of Rabanastre with Vaan ( Mapa do castelo ) ( Mapa da Cidade )  (História) Como Vaan, mate os 3 ratos. Encontre Penelo ao norte e depois vá até a loja de itens para falar com Migelo e em seguida as lojas serão liberadas.Vá para o restaurante Sand Sea e fale com Tomaji, para receber o acessório Oluakea Bangle e sua primeira Mob Hunt, além disso, Clan Report e License são liberados no menu. Clan Report tem as mob hunts, com os nomes dos monstros, mapa do cliente (aperte quadrado) e algumas vezes o nome do lugar onde o monstro está, também te

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.