WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Jogos de música!!!


Alguns, quando criança, pensam em ser astronautas, outros pensam em ser atores de Hollywood ou da novela das nove, hehe. E ainda há aqueles que sonham em ser grandes estrelas do rock'n'roll e arrastar multidões de fãs...

Acredito que essa seja uma das principais funções dos games, permitir que realizemos esses desejos frustrados sem precisar nem sair de casa, podemos ser grandes heróis e livrar o mundo de vilões malvados, podemos viajar para planetas longínquos e ainda, podemos criar uma banda para cantar e tocar os principais sucessos musicais de todos os tempos, lol!!!

Ainda na época do Playstation 2 a Activision surge com a primeira franquia de jogos de música que iria se tornar conhecida no mundo todo: Guitar Hero, que já vendeu horrores pelo mundo todo. Depois disso veio o Rock Band, com a sua jogabilidade mais fácil e sucessos mais "da antiga", hoje, além desses dois, réplicas foram feitas para PC e ainda tem jogos no bom estilo Karaokê, como o Lips. Eu, como bom (não tão bom assim, lol) músico, sempre apreciei esse tipo de jogos, já joguei o Guitar Hero Rocks the 80's, Guitar Hero III, Guitar Hero Aerosmith e ainda jogo Guitar Hero Metallica, Guitar Hero 5 e Rock Band 1 e 2.

Muitos dizem que esses jogos não fazem mais tanto sucesso hoje e o número de vendas dos últimos volumes desses jogos dizem que realmente o interesse dos gamers não é mais esse. Muitos por não gostar das músicas, porque às vezes as produtoras tentam colocar essas músicas mais atuais e que não agradam os fãs que curtem mais os rocks antigos, eu confesso que gosto mais das antigas embora algumas bandas novas me chamem a atenção; outros não jogam porque tem muita coisa pra jogar na frente, como tem acontecido comigo, hehe e outros ainda, porque acham que a jogabilidade e desenvolvimento desse tipo de jogo precisam de uma renovação.

Algumas renovações foram feitas ao longo do tempo nessas franquias, mas nada que chamasse muito a atenção dos fãs, os que já tocam alguma coisa na vida real dizem que nos jogos não se parece nada com o tocar na vida real e que os instrumentos usados nesse tipo de jogo fogem muito da realidade da música.

O Rock Band 3, lançado em Outubro trouxe consigo instrumentos e modos de jogo mais próximos da realidade, contando com uma Guitarra Fender, em que é possível tocar tanto no game quanto em amplificadores e ainda um teclado com recursos Midi, que é possível usar em PC's e programas específicos. Tudo isso para proporcionar uma diversão maior aos aspirante à estrela, lol.

Eu, infelizmente, ainda não tive a oportunidade de tocar no meu instrumento, que é a bateria, mas sempre jogo na guitarra e posso dizer que tenho resultados razoáveis, hehe. Consigo jogar a maioria das música no Hard e algumas no Expert, lol!!!

Então, deixo essa pergunta de sexta-feira para os comentaristas de plantão:

Ainda há mercado para jogos de música?
Quem aí gosta? Joga? O que joga?

Bom FDS à todos!!!

0 comentários:

Posts relacionados: