quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Viagem ao passado


Hoje, depois de resolver uma questão bem chata, fiquei horas lendo a estória do jogo, que só tinha lido aos pedaços. Queria estar preparada para quando ele postar os diálogos do True Ending. Morrendo de medo que não faça, que por algum motivo não poste.

Ele tem uma narrativa tão divertida, porque implica muito com a Serah, dizendo que ela é burra de um jeito tão engraçado, que por várias vezes me peguei rindo sozinha com a tela. Não estou trazendo estes pontos de vista dele, porque desejei trazer para vocês uma tradução mais isenta, para que possam vocês próprios formarem suas opiniões.

Quando terminei, deitei-me e fiz uma pequena viagem ao passado enquanto tentava dormir, lembrando da época em que comecei a blogar sobre XIII e também não sabia nada sobre o jogo e cada episódio era uma grande descoberta.

Sentia-me como uma criança desvendando um lugar encantado, com estes mesmos olhos cheios de ingenuidade e prazer. Lembro-me da decepção dos primeiros capítulos, totalmente engessada. E do deslumbramento com cada pequena descoberta que ia fazendo ou que surgia à minha frente: a linha de ferro abandonada, tão familiar, Cid, o deslumbramento com a liberdade em Pulse, a alegria ao ver o primeiro Chocobo, o temor ao avistar Tonberry, a paz com a vista de The Faulkwarrens, a vontade de lutar com o Titan, o choro naquele final magnífico, a adrenalina da primeira tartaruga derrotada e tantas e tantas outras sensações e emoções.

E que fui colocando aqui, de forma totalmente livre e espontânea, sem me impor qualquer tipo de censura, com total liberdade e tendo a grata surpresa de encontrar eco em vocês. Foi uma época bem feliz.

Deitada na cama, lembrando, minha vontade era de voltar realmente no tempo e continuar ali, aqui, daquela forma, pela eternidade, como se presa em um eterno sonho feliz, como Serah em um momento do jogo.

Vontade daquele aconchego, daquele bem estar!

Hoje tudo é muito diferente. Já conheço o jogo todo, praticamente não haverão surpresas. E ao longo destes quase 2 anos várias decepções foram ocorrendo. Com a Square-Enix, com XIII-2, com Versus, com leitores, com outros sites, com amigos e não tão amigos.

Cada um destes eventos parece que rouba um pedacinho de meu coração, uma parte de minha ingenuidade de criança, de meu encantamento com a série e com o ato de blogar sobre ela.

Às vezes, como hoje, ao lembrar-me de como era, de como me sentia, sinto-me tão triste. Percebo que o vaso quebrou irremediavelmente, que ainda posso colar e que talvez dure mais uns tempos, mas um dia vai quebrar de vez e não terá mais conserto e mesmo enquanto isto não acontece, não é mais o mesmo.

Não tem mais o brilho das coisas novas e puras. Eu queria Finais Fantasys como antigamente, como X ou até como XIII. Queria não conhecer outros sites, nem saber dos rumos da SE. Queria nunca ter conhecido fanboys e ainda crer que todos que me leem me apreciam. Queria esperança. Voltar a ser criança. Sonhar. Acreditar.

Queria que o portal do tempo existisse e eu ficasse aqui, há 2 anos, para sempre embalada naquela alegria inocente.

Que pena que máquinas do tempo não existam de verdade.

(Ignorem este post se possível. Nem é tanto para vocês, apenas tenho este desejo neste momento de escrever algo meu, totalmente real. Talvez para registrar um momento, talvez apenas para saber que ainda posso escrever algo que venha limpo e inteiro do coração.)

9 comentários:

Cleyton disse...

Que bonito.  Um momento de reflexão sempre é bom. =D

Iara Cristina disse...

"... talvez apenas para saber que ainda posso escreer algo que venha limpo e inteiro do coração."

Muito lindo menina!

Mas você traduziu a sensação de frustração que temos ao terminar um RPG. Aquela coisa de quero mais!!! Mas, acabou! :(

Um feliz 2012 para você e todos os amantes de RPG.

aitinerante disse...

Obrigada Iara. Para você também e espero que para todos: um 2.013 melhor, inclusive para nossos games. :D

Matheus disse...

Estou chocado, você resumiu tudo que muitos de nós sentimos ao descobrir, mesmo por acidente, algo sobre um jogo muito esperado.

Sim, era boa a época em que não sabia-mos nada sobre os jogos, no máximo o que diziam as revistas, mas hoje, da para ver o vídeo final antes mesmo de o jogo ser lançado.

Tento evitar muito isso...

aitinerante disse...

Eu teria que parar de blogar e de acessar os sites de games para voltar àquela inocência.

E também não consigo não ver, não saber.

Saber sobre o jogo não me incomoda. O pior mesmo é saber de seus problemas. E isto, acho que é melhor saber antes, mesmo. Para não decepcionar muito depois. 

Ah... Nem sei mais o que seria melhor.

Pedrão disse...

Olha neiva, estava sentido isso antes mesmo de vc desabafar.. já havia dito aqui sobre o crescimento do descontentamento do jogo e das seguidas descepçoes... acompanhei o XIII com voce ( antes de jogar denovo para platinar...) pois tambem comprei o jogo logo quando foi lançado... lá sim era um tom sempre único no seu blog: a surpresa.. sendo boa ou ruim... mas era sempre surpresas no jogo... eu confesso que parei de ler alguns post seus dos spoiler deste jogo (XIII -2) pois só quero voltar quando voce estiver jogando mesmo e isso daqui a um mes ainda...
Mas acho que cada vez mais que voce traduz o jogo menos surpresas voce terá no quando jogar/blogar ...
Fica aqui minha opniao... Feliz Ano Novo á todos!!!

Tom disse...

NEIVA!!!!!!!!!! NÃO SE PREOCUPE!!!!

NÓS SEMPRE (um baita ênfase no sempre) ESTAREMOS AQUI PRA TE APOIAR EM TUDOO!! :D

BEST BLOG EVEEEER!!!

desculpa o caps.

Ás vezes, tudo que precisamos é uma demonstração de carinho, amor e amizade.
Quando tudo parece estar contra nós... um bom e VERDADEIRO amigo sempre é bem vindo.

Torcida: NEIVA! NEIVA! NEIVA! NEIVA! NEIVA!

aitinerante disse...

:D

Obrigada. Foi só um momento. Passou. rs

aitinerante disse...

Pedrão, estou tentando não prestar atenção aos mapas, itens, fragmentos, lutas, estas coisas. Agora a estória não tem jeito. É o que mais me prende em Final Fantasys e não consigo esperar. rsrs

Posts relacionados: