WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Para a Square Enix esta geração é extremamente longa



Acusa a Microsoft e Sony de cometerem um erro. 

Os benefícios da longevidade de uma geração de consoles depende sempre do ponto de vista. Para a grande maioria dos jogadores, quanto maior melhor, pois não terão que gastar dinheiro em novos consoles tão cedo. Mas para os produtores, é precisamente o contrário.

Nesta geração de consoles, tanto a Sony como a Microsoft já mencionaram várias vezes um ciclo de 10 anos para os seus consoles, o PlayStation 3 e Xbox 360, o que para o diretor de tecnologia da Square Enix, Julien Merceron, é um erro.

"Esta geração está a ser demasiado longa, e digo isto porque tens muitos produtores que trabalham numa nova plataforma, e talvez não terão sucesso, por isso vão esperar pela próxima geração. Nesta geração não podes fazer isto," disse Merceron ao Games Industry.

"Estes produtores foram para outros lados para ver se a relva era mais verde. Eles encontraram os navegadores da Internet, o iOS, encontraram outras coisas e muitos deles não regressarão às plataformas hardware."

Na perspectiva do diretor de tecnologia da Square Enix, a Sony e a Microsoft ajudaram outras plataformas a emergir e a fortalecerem com a duração desta geração de consoles. A sugestão de Julien Merceron para o futuro, é que as companhias apostem em arquiteturas simples para que haja uma oportunidade para todos os produtores.

"Se começares a elevar a fasquia, mais estúdios vão morrer, mais editoras vão morrer, haverá menos títulos nas plataformas, etc. Se for mais acessível, darás mais oportunidades às pessoas, terás um melhor portefólio para o lançamento"

Fonte

0 comentários:

Posts relacionados: