domingo, 2 de setembro de 2012

Final Fantasy VII: acho que vou chorar com este game.



Gente, que delícia este jogo!!! Tenho que me obrigar a parar de jogar para fazer minhas obrigações aqui em casa. lol

Fui lá na casa do tal Don Cornudo. Encontramos Tifa também vestida para matar e fomos levados ao chefão que escolheu ela para passar a noite e "deu" Cloud e Aeris para seus guardas se divertirem. A cena do Cloud vestido de mulher fugindo de um grupo de guardas que querem fazer neném com ele é de rachar. lol

Depois de massacrá-los e encontrar Aeris que faz seu guarda despencar escada abaixo, vamos ao quarto do chefão. Hahahaha. É ótima a cena! Quarto todo decorado com um mal gosto terrível, típico destes bandidões novos ricos: muito vermelho, cama imensa. Tem até aquele lustre em forma de bola de cristal brilhante. lol

Eles estão na cama. O chefe com um robe vermelho fazendo gestos obscenos para a Tifa, tentando convencê-la a ... rsrs

Lógico que o derrotam rapidinho e arrancam as informações que querem, mas acabam sendo despejados esgoto abaixo, por uma armadilha acionada pelo boss.

Magnifica esta sequência. Toda ela. Desde o início no Wall Market até o final. São também estas cenas inusitadas que  faziam o charme dos Finais Fantasys.

Lá no esgoto surge outro mini-boss. Até agora foram todos muito fáceis e nem são dignos de serem mencionados.

Na sequência, eles correm até a vila para interromper os planos da Shinra de explodí-la inteira para acabar com o grupo Avalanche. São momentos tensos. Aeris vai ao encontro de Marlene, à pedido de Tifa e Cloud e Tifa sobem na torre. Barret já está no topo, tentando desativar a bomba.

Enquanto estão lá, um helicóptero da Shinra aparece mostrando que Aeris foi sequestrada por ser uma Anciente. Não sei o que é isto.

Eles retornam ao setor e à casa de Aeris e a mãe dela conta que ela não é realmente sua filha. Parece que escapou dos laboratórios da Shinra e foi adotada por ela. Não entendi tudo ainda. Aparentemente Aeris é mais do que uma simples vendedora de flores.

Agora eles planejam ir à Shinra libertá-la.

Até o momento, tudo perfeito. A estória flui de forma magnífica, redondinha.

Ainda não encontrei com o vilãozão, Sefiroth, embora ouça seu nome aqui e ali. Pelo que sei encontrarei em breve. Ansiosa.

Alexandre passou o link para download do número especial da revista Gamers inteira sobre FF VII (foto acima). Raridade. 83 páginas com TUDO sobre o jogo. Em português. Exatamente o que eu precisava. :D

http://www.4shared.com/rar/MsAEahcv/Gamers_Book_Final_Fantasy_7.html?

Baixem. Vale a pena ter mesmo quem já jogou, como recordação.

O que está me chamando a atenção, também, é o fato de que até agora o jogo é extremamente linear. Sou praticamente arrastada de um ponto a outro, sem nada de exploração. E também ainda não sou livre para montar minha party. Estas foram as maiores reclamações de Final Fantasy XIII (não querendo defender, mas já defendendo. lol).

3 comentários:

Arth disse...

Estou gostando bastante desse seus "gameplays" hehe
Achei interessante o seu comentáriio acerca da linearidade, isso sempre foi comum nos final fantasies (só acaba com a aquisição de uma nave)
Essas desculpas são apenas para disfarçar atitudes de fanboys.

Espero que goste e aproveite esse ótimo rpg!

Arth disse...

Estou gostando bastante desse seus "gameplays" hehe
Achei interessante o seu comentáriio acerca da linearidade, isso sempre foi comum nos final fantasies (só acaba com a aquisição de uma nave)
Essas desculpas são apenas para disfarçar atitudes de fanboys.

Espero que goste e aproveite esse ótimo rpg!

Arth disse...

Estou gostando bastante desse seus "gameplays" hehe
Achei interessante o seu comentáriio acerca da linearidade, isso sempre foi comum nos final fantasies (só acaba com a aquisição de uma nave)
Essas desculpas são apenas para disfarçar atitudes de fanboys.

Espero que goste e aproveite esse ótimo rpg!

Posts relacionados: