quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Boicote a Square-Enix / Boycott Square-Enix


NOSSA PACIÊNCIA ACABOU!

Ao longo destes 25 anos aprendemos a amar e a respeitar a franquia Final Fantasy. Os jogos da série, caracterizados por histórias emocionantes, personagens cativantes, amplas áreas de exploração, lutas excepcionais com bosses poderosos, armas invencíveis e mascotes adoráveis fizeram com que cada título vendesse milhões de exemplares, tornando-se uma das franquias mais rentáveis e duradouras da estória dos vídeos-games, com um fã-clube apaixonado e fiel, sempre ansioso pelo próximo título.

Final Fantasy X considerado um dos melhores da série, vendeu mais de 8 milhões de cópias. Sua sequência, X-2, vendeu mais de 5 milhões. O próximo título, Final Fantasy XII demorou 5 anos para ser produzido e esperava-se que batesse todos os recordes de vendas anteriores. Lançado em 2.006 foi considerado por muitos como a obra-prima da Square-Enix, embora as vendas tenham sido inferiores ao esperado. (Fonte) Este foi o último título para Playstation 2. Ainda em 2.006 a empresa anunciou o Fabula Nova Crystallis, conjunto de três títulos a serem lançados nos anos subsequentes.

Em Dez/09 o primeiro título de ‘Fabula Nova Crystallis’, Final Fantasy XIII foi lançado e recebido com diversas críticas pelos fãs. A principal reclamação foi sobre o engessamento produzido por uma party fixa e o excesso de linearidade por grande parte do jogo. (Fonte) Planejado originalmente para o Playstation 3, foi também lançado para Xbox360. A empresa reconheceu tempos depois que parte do enredo original foi cortada e existe um questionamento de que o motivo deste corte tenha sido a limitação da mídia do Xbox360. (Fonte) Final Fantasy XIII também inicia uma descaracterização de formato, eliminando os tradicionais shops e airships, instituindo mapas corredores e cidades falsas e limitando a exploração. (Fonte)

Em Dez/10 a Square-Enix, desenvolvedora de Final Fantasy após 2 anos fracos, anunciou uma projeção de queda nos lucros superior a 90% (Fonte), consequência direta do fracasso no lançamento de FFXIV e das vendas baixas de Final Fantasy XIII e e outros títulos.

O mundo estava no auge da crise financeira mundial, iniciada em 2.008. As vendas de games em queda livre por todo o mundo e ainda mais fortemente nos jogos orientais, a cujo estilo os ocidentais tinham dificuldade em se adaptar. (Fonte)

A Square-Enix adota uma nova estratégia comercial que envolve:

- Terceirização de desenvolvimento ou a compra de produtos de terceiros,
- Desenvolvimento próprio focado nas novas plataformas, um mercado incipiente formado pelos portáteis, dispositivos móveis como celulares e tablets e jogos sociais como MMOs ou de redes sociais como Facebook.
- Maior globalização, com ocidentalização dos títulos. (Fonte)

O desenvolvimento de grandes títulos tradicionais foi abandonado, relegado aos portáteis (de baixo custo de produção) ou entregues a empresas terceiras (como a Eidos, Tri-Ace) (Fonte). Para os consoles de mesa, Playstation e Xbox, a Square-Enix manteve apenas o desenvolvimento da franquia Final Fantasy, responsável por seu nome, fama e pela imensa base de fãs que garantem a venda dos demais produtos. Mesmo este único desenvolvimento parece ter sido restringido e limitado, conforme se constata através dos fatos subsequentes:

Em Jan/11 a empresa fez uma conferência onde se esperava o anúncio de uma data para lançamento do terceiro e mais aguardado título de ‘Fabula Nova Crystallis’: Final Fantasy Versus XIII. (Fonte) Em seu lugar anunciaram uma sequência de Final Fantasy XIII, decepcionando os fãs com poucas novidades e nenhuma data para Versus. (Fonte)

Em Set/11 a Square-Enix anunciou uma versão HD do jogo Final Fantasy X em comemoração ao seu 10º aniversário. Um ano após, a versão não foi lançada e a empresa não comenta o assunto. (Fonte)

Apesar de ampla divulgação no Ocidente, Final Fantasy Type-0 - o segundo título de ‘Fabula Nova Crystallis’ - foi lançado em Out/11 apenas no Japão. A Square-Enix não divulgou uma data para o lançamento da versão ocidental e nem deu qualquer declaração sobre o assunto. (Fonte)

Em Dez/11 foi lançado Final Fantasy XIII-2, jogo que frustrou milhares de fãs por vários motivos:

- Toriyama e Kitase declararam tratar-se de uma história sobre reconstrução e esperança, nutrindo os fãs com a expectativa de um final feliz para Lightning e sua equipe. (Fonte) Ao invés disto deparamo-nos com uma estória de morte e destruição, sem um final definitivo ou conclusivo. A empresa foi enigmática a respeito, negando-se a confirmar ou desmentir um terceiro jogo com um final diferente e conclusivo.

- Parte importante da história, com cenas importantes do final, foi vendida à parte como DLC. Foram lançadas vinte e sete DLCs para XIII-2 a um custo superior ao preço do jogo em si. Estas DLCs continham, além de parte do desfecho do jogo, cenários e armas opcionais que sempre foram parte integrante e gratuita da série Final Fantasy. (Fonte)

- O jogo acentua a descaracterização do estilo tradicional de Final Fantasy em diversos aspectos como: durabilidade, dificuldade, party, sistema de batalha e evolução, cidades falsas e mapas corredores, falta de shops, airship e bosses opcionais com armas poderosas, instituindo um estilo de jogo superficial e fácil, com o qual muitos fãs não concordam.

Em Jul/12, o site Kotaku fez um post sobre o provável cancelamento do título Final Fantasy Versus XIII. (Fonte) Com a repercussão do post, o CEO da empresa Yoichi Wada veio a público negar o cancelamento. (Fonte)

Em Set/12, nova conferência é realizada e Final Fantasy Lightning Returns XIII é anunciado. Não há informações sobre ser ou não a continuação de XIII e XIII-2 e se os eventos de ambos serão retomados e finalmente concluídos. Um trailer foi mostrado para os participantes do evento, momento em que o público que acompanhava a transmissão live stream foi expulso da transmissão. (Fonte)

Final Fantasy Versus XIII constou da conferência apenas através de um desenho de Noctis onde estava escrito para aguardamos por sua vez (Fonte) e no dia seguinte foi divulgado que Versus estará ausente na próxima TGS. (Fonte)

Devido ao conjunto destes fatos, estamos preocupados com o real comprometimento da empresa Square-Enix com a série Final Fantasy. Ela realmente está empenhada em criar novos títulos? Final Fantasy Versus continua em desenvolvimento e será lançado algum dia?

Apesar dos desmentidos, a Square-Enix não comprova a continuidade de Versus, o que leva a crer que a informação de Kotaku possa ser verdadeira, que o jogo realmente foi cancelado e que esta informação não é divulgada pelos interesses mercantilistas da empresa, para manter os fãs cativos e consumidores de seus outros produtos.

Nossa confiança na empresa está em cheque e decidimos que não compraremos mais qualquer produto da Square-Enix até que ela comprove que continua produzindo Final Fantasy Versus XIII ou que confirme o cancelamento.

Estamos furiosos, decepcionados e irritados com a Square-Enix. Podemos continuar esperando, mas não queremos ser enganados. Queremos saber a verdade antes de continuarmos consumindo produtos da empresa, mesmo que esta verdade implique na confirmação do cancelamento de Final Fantasy Versus XIII.

Queremos o respeito que merecemos após 25 anos de fidelidade à série.

.......


WE ARE FED UP!

Over the last 25 years we learned to love and respect the Final Fantasy franchise.

The series’ game, characterized by emotional stories, captivating characters, large areas of exploration, exceptional fights with powerful bosses, invincible weapons and adorable mascot made it possible for each title to sell millions of copies, becoming one of the most profitable and long lasting of all video games, with a loyal and passionate fan club, always anxious for the next title.

Final Fantasy X, considered one of the best of the series, sold more than 8 million copies. It’s sequence, X-2 sold more than 5 million. The next title, Final Fantasy XII took 5 years to be produced and it was expected that it would break all the previous records. Released in 2006 it is considered by many as a masterpiece of Square Enix, even thought the sales have been considered inferior to the expected. (Fonte) This was the last title for Playstation2. Still in 2006 the company announces the New Crystallis Fable, a serie of three titles to be released in the coming years.

In Dec/09 the first title of the “New Crystallis Fable" Final Fantasy XIII was released and received with a lot of critics by the fans. The main complaint was the plastering produced by a permanent party and the excess of linearity for most of the game. Planned originally for Playstation3, it was also released for Xbox360. (Fonte) The company recognized later on that big part of its original plot was cut and there is a questioning if the motive for such cut had been the limited media of XBOX360. (Fonte)

Final Fantasy XIII also iniciates a featureless format, eliminating the traditional shops and airships, instituting hallways maps and fake cities and limiting the exploration. (Fonte)

In Dec/09 Square Enix, after two weak years, announced a projected loss superior to 90% (Fonte), direct consequence of the failure of FFXIV’s release, and low sale of FF XIII and it’s other titles.

In the peak of the world financial crises, iniciated in 2008, Square Enix adopts a new commercial strategy that envolves:

- To subcontract the development or to buy the products from others,
- Self development focused in new platforms, Incipient market formed by the portables, mobile dispositive such as cellular phones and tablets and social games such as MMOs or social networks such as Facebook.
- Bigger globalization, with western titles. (Fonte)

The development of big traditional titles was abandoned, spurned to the portables (low production cost) or given to subcontracted companies (sucha as Eidos, Tri-Ace) (Fonte). For the consoles, Playstation and Xbox, Square Enix kept only the development of the franchised Final Fantasy, responsible for it’s name, fame and enormous base of fans that guarantee the sale of its other products. Even this one development seems to have been restricted and limited, according to the subsequent facts:

In Jan/11 in a conference where the announcement of a final date for the release of the third and most awaited title of ‘New Cristallis Fable’: Final Fantasy Versus XIII was expected (Fonte), instead it was announced a sequence to FFXIII, leaving the fans disappointed with few news and no release date for Versus. (Fonte)

In Sept/11 Square Enix announced a new HD version of the Final Fantasy X game in celebration of it’s 10th anniversary. A year later, such version has not been released and there has not been any mention on the subject. (Fonte)

Despite broad divulgation in the west, Final Fantasy Tipe 0 – ‘New Crystallis Fable’s’ second title – was released in Oct/11 only in Japan. Square Enix never mentioned a release date for the western version or made any other declaration on the subject. (Fonte)

In Dec/11 Final Fantasy XIII-2 was released, game that frustrated millions of fans for several reasons:

- According to Toriyama and Kitase this is a story of reconstruction and hope, nourishing the fans with the expectation of a happy ending for Lightning and its crew. (Fonte) We are faced instead with a story of death and destruction, without a definite or conclusive ending. Square Enix was enigmatic, refusing to confirm or deny a third game with a different and conclusive ending.

- Important parts of the story, with relevant final scenes, were sold to parts like DLC. There were twenty seven releases for XIII-2 to a cost superior to the game itself. Besides the outcome of the game, those DLC included scenes and optional weapons that had always been integral and free parts of the series Final Fantasy. (Fonte)

- The game accentuates the change of the traditional Final Fantasy style in several aspects such as: durability, difficulty, party, battle style and evolution, fake towns and hallways maps, missing shops, airships and optional bosses with powerful weapons, instituting a superficial style of game that a lot of fans don’t agree with.

In July/12 the site Kotaku posted and article about the probable cancelation of Final Fantasy Versus XII. (Fonte) Because of that article, the company’s’ CEO Yoichi Wada went public to deny said cancelation. (Fonte)

In Sept/12, at a new conference Final Fantasy Lightning Returns XIII is announced. There are no information as to the continuation of XIII and XIII-2, or if either will return and be finally concluded. A trailer was shown to the event’s participants. At that moment transmission was cut to the public that followed the transmission live stream. (Fonte)

Final Fantasy Versus XIII only reference to the happening was a drawing of Noctis where is was written that people should await (Fonte) and on the following day released the information that Versus would be absent from the next TGS. (Fonte)

Due to these facts, we are worried about the real commitment of Square Enix in relation to the series Final Fantasy. Is the company really commited to create new titles? Is Final Fantasy Versus still in development and will it ever be released to the public?

Square Enix denies the ending but does not confirm the continuity of Versus, what leaves us to believe that Kotaku’s information might be true, and that the game was really cancelled and that such information is not released because of commercial interests, to maintain fans captives and consuming its other products.

Our trust in the company is in check and we have decided not to buy any more of Square Enix products until it proves to us that they are still producing Final Fantasy Verus XIII or confirm its cancelation.

We are furious, disappointed and irritated with Square Enix. We can wait longer, but cannot tolerate to be tricked. We deserve to know the truth in order to decide whether or not to keep on consuming their products.

We want the respect we deserve after 25 years of fidelity to the series.

.......

Aproveitem para assinar a petição online do Projeto Crystallis, que tem basicamente o mesmo intuito que o nosso, protestar contra a demora de notícias sobre Versus:

http://www.gopetition.com/petitions/project-crystallis.html

.......

Quem quiser apoiar enviando emails de protesto (se quiser pode copiar e colar no email um dos textos deste post) para a Square-Enix:

na.support@square-enix.com / support@square-enix-usa.com

0 comentários:

Posts relacionados: