WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Senhora de 85 anos se diz jogadora hardcore de PlayStation 3

A britânica Hilda Knott é uma inspiração para todos nós. Entusiasta de tecnologia, ela nasceu antes do advento da TV e, às vésperas do seu 86º aniversário, joga inúmeros títulos do PlayStation 3 em sua HDTV de 65″. Com esta idade, ela poderia ser uma típica jogadora de títulos casuais do Wii, mas prefere o desafio de complexos games modernos no seu PS3.



Mais surpreendente que acompanhar o mercado de videogames (e jogar, é claro) há mais de 40 anos, Hilda também joga com sua tia, que tem 94 anos de idade! Ela, por outro lado, não é excessivamente competitiva, e gosta de apreciar os pequenos detalhes dos seus jogos. “Eu aprecio encontrar coisas novas nos jogos – chegar à próxima fase ou ao próximo evento – e então alcançar a conquista de terminá-lo”, ela diz, em entrevista ao site Computer and Video Games.

O site afirma que não há melhor “embaixadora” para videogames do que ela, e que apesar de todas as polêmicas envolvidas, ela conta que games são basicamente uma mídia universal, que oferece algo de bom para todos. Jogos não são apenas uma fonte de diversão para Hilda. Ela diz que eles contribuem para que ela se mantenha mentalmente ágil.


“Assim como aventuras e jogos de luta, há também os de puzzle, que me fazem pensar antes de fazer algo”, ela completa. Hilda espera que, daqui a algumas décadas, as pessoas não deixem de jogar porque cresceram, mas sim sejam capazes de curtir games independentemente da idade.

Fonte

0 comentários:

Posts relacionados: