Pular para o conteúdo principal

Sony explica o porquê do Playstation 4 não ter sido revelado em evento


Em entrevista ao The Guardian, Shuhei Yoshida, líder da divisão Sony Worldwide Studios, revelou diversas curiosidades interessantes sobre o futuro da marca Playstation e o que é esperado com a chegada do novíssimo Playstation 4. Yoshida atua na Sony desde as pesquisas para a criação do primeiro Playstation e permaneceu na Sony até hoje.


Para criar o design do Playstation 4, a Sony adotou uma abordagem similar ao que foi realizado na época do primeiro Playstation, que foi criar o hardware em conjunto com as desenvolvedoras de jogos. Kaz Hirai, presidente da Sony Corporation, definiu essa diretriz como sendo uma das principais premissas na hora de definir o conceito do futuro console - que os estúdios de desenvolvimento fizessem atuassem em conjunto com o time de hardware e plataforma - algo que também foi aplicado com a criação do Playstation Vita. A SCEI também trouxe Mark Cerny, parceiro de longa data da empresa, como o arquiteto do Playstation 4.

Segundo a Sony, os pedidos mais comuns dos estúdios tratavam de conectividade com as mídias sociais e uma arquitetura mais fácil de trabalhar - leia-se, arquitetura próxima da de PCs. Yoshida comenta que o desenvolvimento do Playstation 3 foi duro pelo fato da arquitetura ser algo único, mas que com o Playstation 4, o foco era permitir aos estúdios continuarem usando suas ferramentas atuais, e facilitar a transição para o console. Uma maior quantidade de memória também foi algo bastante requisitado, pois os consoles da Sony tem um histórico triste com relação a esse item.

Conectividade foi um tema importante, e foi algo que tanto a Sony, quanto os estúdios, desejam fazer nessa geração: pensar em como utilizar as diferentes plataformas e redes sociais e integrá-las aos consoles. O jogador quer baixar apenas uma única aplicação, que possua integração com os diferentes dispositivos, como um tablet ou smartphone. A Sony vai deixar tudo preparado do lado dela, enquanto caberá aos estúdios estudarem o que vão disponibilizar aos jogadores em termos de conectividade.

O chefão da divisão de games da Sony, Shuhei Yoshida. 

A Sony também se preocupa em atrair estúdios menores (indies), de forma a tornar a plataforma um berço para idéias criativas e diversas. Para conseguir isso, está se investindo muito no mercado digital, de forma que todos os títulos da Playstation 4 estejam disponíveis digitalmente para compra e distribuição. Um exemplo disso é o jogo The Witness, exclusivo temporariamente para a plataforma.

Com relação aos serviços online, o objetivo da Sony é oferecer serviços pagos periodicamente, como assinaturas mensais. E é por essa razão que o que já foi adquirido pela Playstation Network não valerá para o novo serviço - o jogador pagara uma quantia mensal para ter acesso à toda biblioteca de títulos disponível digitalmente, como um Netflix, sendo que isso se tornou possível com a compra da Gaikai, mas nada oficialmente confirmado até o presente momento.

Com relação aos títulos de lançamento, a Sony e seus estúdios estão trabalhando em jogos que se preocupem em demonstrar o diferencial que o hardware oferece, mas com relação às third parties, não é possível controlar o que eles vão fazer ou oferecer, mas é esperado que o lineup de lançamento seja excelente tanto em quantidade, quanto em qualidade. Yoshida comenta também que os desenvolvedores buscam simplicidade e imediatismo, no sentido de que a empresa busca eliminar o tempo gasto com atualizações e download de conteúdo, e fazer com que o jogador passe mais tempo jogando.

Com relação àqueles que pregam o fim dos consoles, Yoshida comenta que as empresas precisam mostra algo único e fantástico para justificar a compra de novos dispositivos. Yoshida cita - "Por quê um jogador se preocuparia em comprar um Playstation4 se a experiência com ele não é superior ao seu tablet?" Então é de responsabilidade da empresa oferecer algo que permite ao jogador ter boas experiências, e que seja fácil de compartilhá-las com outros.

A Sony foi bastante criticada por não exibir o console durante a Playstation Meeting. Yoshida revela que o design final do hardware não está pronto, e que mesmo que estivessem, não revelariam tudo de uma vez, para ter o que mostrar depois. O foco do evento foi falar sobre os princípios por trás do Playstation 4 e mostrar alguns jogos. Com isso, é possível concluir que muitas coisas serão reveladas, ou mesmo confirmadas, apenas com a chegada da E3. Porém, Yoshida entende que isso causou stress a muitos curiosos, mas que o importante para a equipe é entender como os jogos funcionarão, e oferecer jogos da melhor qualidade.

Por fim, Yoshida comenta outras curiosidades e que gostaria de jogar títulos de Playsation 4 em todos os dispositivos que ele tem, com experiência central focada na tela grande, tudo será conectado. Será?

Fonte

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Lista de todas as armas, status e localização

Por André Anastácio Lista completa das armas com seus status e localização Charge Time se refere a velocidade da arma. Armas que são obtidas através do Bazaar estão apenas com o nome com que elas aparecerão lá. Um guia detalhando os passos para montá-las será feito em breve. Obs 1 - Dados tirados da Wikia do jogo, alguns estão sujeitos a alteração pois podem não estar corretos. Obs 2 - A maior parte das armas que estão em baús não possuem 100% de chance de aparecer. One-Handed Swords Oferecem um bom balanço entre velocidade, consistência e poder. Assim como todas as armas de uma mão (One-Handed), permitem o uso de escudo. Dano é calculado baseado na Strength (força) do personagem, ataque da arma e defesa do alvo. Todas elas, exceto a Stoneblade, adicionam +5 de evasão. Jobs que podem utilizá-las - Knights (todas elas), Time Battlemage (apenas algumas, precisa de Esper) e Bushi (apenas a Bloodsword, precisa de Esper). Fórmula de dano Mithril Sword Attack - 14

(FF XII) Todos os 80 Rares Monters, com localização, condição para aparecer e mapas

Lista compilada por   Sephirosuy Tradução de Thiago Felix Rare Monster Nº 01/80 Nome: Aspidochelon (293) HP: 63540 EXP: 1846 LP: 11 Fraqueza : Wind Dropa: Engage Solid/Adamantine Trophy Steal: Scarletite Original: Adamantitan Rare Rank: ***** Localização: Cerobi Steppe/ Feddik River Aparecimento: Na área que se divide em três. Há 40% de chance de substituir um dos Adamantitan. Rare Monster Nº 02/80 Nome: Thalassinon (295) HP: 60100 EX: 1775 LP: 10 Fraqueza: Wind Dropa: Engage Shell/Shelled Trophy Steal: Adamantite Original: Emeralditan Rare Rank: **** Localização: Phon Coast/ The Vaddu Strand Aparecimento: Está mais a sudoeste, espere um pouco na colina, ele aparecerá no fundo. Rare Monster Nº 03/80 Nome: Greeden (297) HP: 7281 EXP: 410 LP: 3 Fraqueza: Earth Dropa: Braid Wool, Blood Wool Steal: Wind Magicite, Wind Crystal Poach: Blood Wool Original: Wooly Gator Rare Rank: *** Localização: Dalmasca Estersand/ Bank of the Nebra Aparecimen

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.