WhatsApp

 Grupo da Itinerante no WhatsApp

Amigos, este blog está em pausa, se momentânea ou eternamente não sei ainda. Vai depender de aparecer um game que me instigue a fazer novas postagens.

Mas eu e meus amigos continuamos na ativa, conversando muito sobre games e nerdices em nosso grupo no WhatsApp.

Este post é só para convidá-los a se juntar a nós. Para falar dos Finais Fantasys, Zelda, Pokemon, Dragon Quest, Persona ou de qualquer outro game ou tema que queira. Sempre tem alguém que joga, já jogou ou quer jogar. rs

Agora que praticamente todos já terminaram o Final Fantasy XV nós estamos comentando livremente a história, mas se alguém que ainda não finalizou entrar é só pedir que interrompemos os spoilers.

Então, caso queira se juntar a nós, basta clicar na imagem.

domingo, 14 de abril de 2013

Após polêmica sobre o Xbox 720, diretor da Microsoft pede demissão

Após rumores de que o Xbox 720, presumido sucessor do Xbox 360, exigiria uma conexão online permanente para funcionar, o diretor criativo da Microsoft, Adam Orth, bateu boca com os fãs da empresa no Twitter, defendendo a viabilidade dessa exigência. Porém, a Microsoft não gostou dos comentários e da publicidade ruim levantada por Adam, o que ocasionou na demissão do funcionário.


Aparentemente, de acordo com fontes do site Game Informer, Adam Orth se demitiu após a polêmica discussão em seu twitter. É um fato que ele não está mais trabalhando na Microsoft, mas há vários rumores questionando se ele teria se demitido espontaneamente ou se teria sido forçado a deixar a companhia.


Adam havia postado no Twitter coisas como: “Não entendo o drama de ter um console conectado permanentemente. Todo aparelho agora é conectado o tempo todo. É o mundo em que vivemos” e respondeu usuários dizendo que às vezes a internet cai com ironia, como “Eletricidade às vezes cai. Por isso não vou comprar um aspirador de pó”.

Depois do ocorrido, a própria Microsoft emitiu um pedido de desculpas dizendo: “Nos desculpamos pelos comentários inapropriados feitos por um empregado no Twitter ontem. Esta pessoa não é uma porta-voz da Microsoft, e suas visões pessoais não refletem a abordagem focada no consumidor que assumimos com nossos produtos, ou como nos comunicaríamos com nossos fiéis consumidores”.

Fonte

0 comentários:

Posts relacionados: