Pular para o conteúdo principal

Voltando a jogar e blogar após quase 5 anos!


Estive afastada do mundo dos games e do blog por alguns anos. Fazem anos que não jogo nada no meu Switch. Dei o meu Playstation para meu filho há uns 2 ou 3 anos e ainda não comprei o novo. Pensei mesmo que este parte de minha vida se encerrara definitivamente. E então, nestas voltas que a vida dá, eis me de volta. Xenoblade Chronicles 3 é meu jogo de retorno, não apenas no blog, mas na vida. lol 

Nestes anos todos (quase 5 acredito), pensei que tudo estaria radicalmente diferente: jogos, tecnologia, etc. e fiquei surpreendida com a familiaridade de tudo e com este sentimento de que nada mudou realmente. Estou jogando no mesmo Nintendo Switch de 5 anos atrás. Joguei partes do Xenoblade anterior, o 2. E aqui estou no mesmo blog de antes onde absolutamente nada mudou. Só demos mesmo uma repaginada na cara. Mas o blogger em si é o mesmo.

Eu talvez devesse ficar preocupada com esta aparente estagnação e talvez fique, mais a frente. No momento estou apenas aliviada, sentindo-me menos envelhecida e capaz de dar conta do recado tanto quanto qualquer outro. 

E foi com este sentimento me animando que comecei a jogar Xenoblade Chronicles 3.

Devo confessar um segredo a vocês: eu comecei Xenoblade 2, mas não terminei. Quando joguei, já estava naquela fase querendo parar de jogar, com lotes de insatisfações com o mercado de jRPGs na cabeça e me deparei com lutas demoradas demais para meu gosto. Upar o personagem parecia auto tortura. O André ficou encantado com o jogo e tentava me animar a continuar dizendo que o uso dos acessórios e itens mudaria tudo. Eu olhava para aqueles itens que iriam acrescentar  ou melhorar 0,1% ou 0,2% de alguma skill ou habilidade e sinceramente não acreditava. Acabei parando.

Arrependi-me depois, ao ouvir os relatos emocionados do André com relação a história e até mesmo ao sistema de combate. Pensava em voltar, mas, mas... Acabou que nunca voltei.

Quando ele me falou, em Março ou Abril, que Xenoblade 3 seria lançado em poucos meses e que estava pensando em blogar e abrir um canal do Youtube, fiquei feliz. Nestes anos com o blog parado, muitas vezes insisti para que o continuasse em meu lugar. Ele animava, fazia planos, mas a vida e sua correria acabava sempre postergando.

Começamos a conversar sobre como ele faria. Precisaria modernizar a template do blog para ser responsível e adaptável aos vários formatos, como celular e tablets e fazer várias outras melhorias. As ideias eram muitas e acabei me entusiasmando para voltar também.

Meu único receio era não ser capaz de jogar, que a tecnologia dos aparelhos e os jogos em si tivessem evoluido a uma tal forma que eu não conseguisse mais acompanhar. Vejam, o jRPG tradicional, de turnos, morreu há muito tempo. Hoje em dia o mais comum são os chamados Action RPG. No máximo um turno otimizado com tempos para cada ação, o que pode ser tornar um sistema completamente dinâmico e rápido, beeeemmmm longe daquela calmaria de poder parar e pensar antes de enviar uma ação!

Também, como uma jogadora clássica de jRPGs de turno, não era acostumada a me movimentar durante as lutas. A defesa toda era feita através de buffs ou ações como usar escudo. Todos ficavam paradinhos no lugar. Isto naqueles tempos em que luta e campo se davam em instâncias diferentes e não como agora, em que é tudo integrado e mal se percebe a transição entre os campos.

Além disto, tem a questão de ter que ser rápida no controle. Sempre gostei de jogos tranquilos, onde tenho tempo para pensar e montar uma estratégia. Esta coisa de ficar apertando botões enlouquecidamente nunca foi muito minha cara. 

Surpreendemente, no entanto, ao longo deste tempo longe dos grandes jogos, joguei algumas bobeirinhas no celular onde o combate era bem mais dinâmico e acabei gostando. Também a duras penas aprendi um pouco a me movimentar durante o combate, desviando de ataques, etc. 

E, para falar a verdade, tempos destes tentei jogar um Final Fantasy antigo e percebi como gosto mais do sistema de combate que temos hoje em dia. É bem mais a cara de nossos tempos: mais ágil e dinâmico como nossas próprias vidas. 

Então, desde que não seja um sistema daqueles absurdos de esmagamento de botões, percebi estar aberta para os novos jogos.

Lembrei de quando jogava e blogava e do prazer que sentia com ambas as atividades e decidi encarar o desafio. Assim, aqui estou, aliás, estamos. André e eu juntos nesta empreitada, agora com canal no Youtube e presença nas principais mídias.

Sei que a maior parte dos leitores atuais nem se lembra ou sabe quem somos, mas para quem souber ou lembrar, deseje-nos sucesso! 

E para nossos novos leitores, sejam bem vindos e esperamos que gostem de nosso trabalho.

Caso desejem, lembramos que temos um grupo no WhatsApp muito ativo, onde compartilhamos o mesmo amor pelos jRPGs. O link encontra-se nos botões da barra lateral.

Neiva

 

 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.

(FF XII) Detonado basicão, direto ao ponto, com mapas e sem spoilers!

Introdução (História) BOSS: Remora Airship Continue subindo, use o mapa se necessário, há vários inimigos, mas você não precisa matar todos, no caminho há dois itens em baús, aproxime-se deles e pressione (circulo) para pegá-los. Na próxima área existe um Save Crystal, salve seu jogo e continue subindo. Depois de matar os soldados, prossiga e entre pela porta, vão acontecer algumas cenas, o jogo propriamente dito começará. The Royal City of Rabanastre with Vaan ( Mapa do castelo ) ( Mapa da Cidade )  (História) Como Vaan, mate os 3 ratos. Encontre Penelo ao norte e depois vá até a loja de itens para falar com Migelo e em seguida as lojas serão liberadas.Vá para o restaurante Sand Sea e fale com Tomaji, para receber o acessório Oluakea Bangle e sua primeira Mob Hunt, além disso, Clan Report e License são liberados no menu. Clan Report tem as mob hunts, com os nomes dos monstros, mapa do cliente (aperte quadrado) e algumas vezes o nome do lugar onde o monstro está, também te

(FF XII) Lista de todas as armas, status e localização

Por André Anastácio Lista completa das armas com seus status e localização Charge Time se refere a velocidade da arma. Armas que são obtidas através do Bazaar estão apenas com o nome com que elas aparecerão lá. Um guia detalhando os passos para montá-las será feito em breve. Obs 1 - Dados tirados da Wikia do jogo, alguns estão sujeitos a alteração pois podem não estar corretos. Obs 2 - A maior parte das armas que estão em baús não possuem 100% de chance de aparecer. One-Handed Swords Oferecem um bom balanço entre velocidade, consistência e poder. Assim como todas as armas de uma mão (One-Handed), permitem o uso de escudo. Dano é calculado baseado na Strength (força) do personagem, ataque da arma e defesa do alvo. Todas elas, exceto a Stoneblade, adicionam +5 de evasão. Jobs que podem utilizá-las - Knights (todas elas), Time Battlemage (apenas algumas, precisa de Esper) e Bushi (apenas a Bloodsword, precisa de Esper). Fórmula de dano Mithril Sword Attack - 14