Pular para o conteúdo principal

Xenoblade Chronicles 3: História - Capítulo 6 - Escolhas. Será mesmo que eles podem escolher?

Escolhas


Noa se vê em pé, olhando para seu próprio corpo caído no chão. Em seguida aparece em um ambiente como se estivesse acima de nuvens. Uma voz lhe diz que ele fez sua escolha. E pergunta se ele está feliz com o resultado. Era assim que você queria que seu futuro fosse? É um ser com um manto que lhe cobre inclusive a cabeça quem pergunta. Em uma tela à frente, imagens de suas lutas aparecem. Ele pergunta onde está. 

O ser lhe diz que todo este tempo ele esteve repetindo as mesmas ações desnorteadas. Tudo para manter o mundo como está. E para se manter. Uma vez mais, hoje, ele perdeu quem lhe era mais querido. Pergunta se ele está triste e se, caso ele pudesse, se tentaria novamente. ou se ele preferiria ficar no sem fim agora. 

Na sequência Noah se vê revivendo algumas de suas infinitas versões de outras vidas, sempre com Mio. Ele se vê como um dos primeiros Ouroboros, vê todas as vezes em que tentou a salvar e que a vê morrer. 
 

Em uma destas vidas ele vê Z se aproximando e matando todos ao seu redor. Ele o cumprimenta como "aquele que flutua nas correntes". Diz que ele deve ceder. Noah pergunta ceder o que? Z pergunta quantas vezes até agora e então mata Mio. 

Noah diz ao ente encapuzado que ele tentou mudar o mundo. O ser pergunta pelo bem de quem ele fez isto. Ele responde que fez por Mio. O ser diz que ele fugiu. Noa se vê revivendo uma vez em que ele fugiu puxando Mio e traindo e abandonando sua equipe, antes de morrer junto com Mio na neve. O ser pergunta se ele tem certeza de que não fez isto por ele mesmo.  

Ele responde que não, que isto não é como ele é. O ser diz que ele apenas se importa consigo próprio. Noah tenta negar. O ser diz então que com o tempo ele mudou. Noah revive uma vida em que tiveram um filho e como ela morre após alguns anos e depois ele também morre e deixa seu filho ainda criança órfão. Na despedida chorando ele diz para o filho nunca desistir, continuar seguindo.


De volta, Noah pergunta porque ele está chorando. O ser responde que aquele é outro dele. Que é como ele era. Um ele do passado. E que então, ele fez sua escolha.  

Noah agora está sentado no cinema, assistindo às projeções de suas vidas com Mio. Ao final ele vê uma bifurcação, com caminhos à direita e à esquerda. Z diz que existem duas estradas colocadas frente a cada pessoa. A da esquerda e a da direita. O que contém a que ele escolheu? É esperança ou desespero? E que isto se repete e repete conforme ele faz inúmeras e infinitas escolhas. E que Noah, como todos os outros, esteve as fazendo todo o tempo. Se o resultado satisfaz, é tudo bem e bom. Mas, e se não satisfaz? O que então? Vai chorar, golpeado pela dor? Ou urar, fervilhante com raiva? Você nunca rezou para que o tempo pudesse simplesmente parar? Você desejou que o agora pudesse ser para sempre? Suas duas vidas, prosperando e persistindo muito além do Homecoming, superando o sistema do mundo.


Z diz que estava fascinado, mesmo seduzido por ele. Que seu nome é Z e que ele é o governante deste mundo. E que ele pode concretizar seu desejo. Noah surge em frente à bifurcação mostrada na tela do cinema. E Z disse que ele fez sua escolha, então. O agora sem fim. A câmera mostra o olho de Noah mudando com o símbolo do infinito e ele se transforma em N que entra na tela e escolhe o caminho da direita, onde se encontra com M.  

Noah se vê de volta às nuvens com o ser encapuzado que diz que, então, ele se tornou Moebius, assim eles poderiam viver um eterno agora juntos. Ele pergunta se ainda é isso o que ele quer. Se ele quer ser perguntado se deseja uma outra vez que o tempo pare. Porque ele está ali? Porque ele se dividiu,  se separou de seu outro ser. Porque você existe? Noah responde que ele pensou que ele desejava saber. O ser pergunta saber o quê? Noah diz que se tornou um Off-Seer porque ele queria saber o significado atrás do sorriso. O ser lhe pede para contar.

Ele diz que teve um amigo. Tão importante para ele quanto Lanz, Eunie ou Joran. Chris. É mostrada a cena em que seu amigo se despede com um sorriso antes de morrer na guerra. Noah recolhe sua flauta no chão. E no presente, diz que se perguntou qual o significado daquele sorriso. E que não foi apenas ele. Joran também. Ele queria saber porque. 


O ser pergunta se foi por isto. Se foi por isto que ele continuou como um Off-Seer. Ele responde que por um longo tempo pensou que eles sentiam pena de todos que deixavam para trás. Que ele entendeu que era isto que estava por trás do sorriso. Mas agora, Mio também sorrira. E que ele acha que entendeu agora, o que realmente há por trás do sorriso.  

Diz que acha que eles estavam todos contentes com a forma como terminou. Como se eles estivessem lhe colocando no comando, do futuro. Dizendo-lhes para fazer um mundo onde... todos pudessem sorrir... Mas parte de seu coração, aquele... aquele era o único sorriso que eles podiam escolher... e realmente não deveria ter sido... O mundo que eles tem agora... Não lhes dá a escolha de sorrir. Se o mundo não os deixar escolher fora destes limites estreitos... Ele não quer nada mais do que destruir este mundo. Ele quer retribuir esses sorrisos. É por isso que está ali.

O ser pergunta se ele não vai escolher o mesmo caminho que seu outro eu. Noah responde dizendo que ninguém sabe. Que ele pode terminar fazendo isto, mas que ele vai mudar isto. Não importa o que, porque... este é o legado que Mio lhe deixou. O ser pergunta: mesmo que você esteja sozinho? Noah confirma. O ser responde que neste caso... Uma mão aparece e é a mão de Mio vestida com M que lhe diz: vamos caminhar juntos.  


Dois caminhos

Voltamos ao presente, ao momento em que N ergue sua espada preparando o golpe para tirar a vida de Noah. Quando ele desfere o golpe sua espada é parada um milímetro antes de atingir o pescoço de Noah. M pega a flauta de Mio no chão e caminha em direção aos dois. N estranha, mas abaixa a espada e os guardas soltam Noah. Ela pega a flauta de Noah no chão e entrega a de Mio para ele. 

M lhe pede desculpas. Diz que seu cabelo ficou muito longo e se ele irá continuar a caminhar ao seu lado. Ele reconhece Mio. Ela confirma e ele pega a flauta. Eles se levantam, com as mãos unidas em frente ao olhar estarrecido de N,  que diz que é impossível. Começa a dizer que ela é... Ela se vira para ele e mostra sua íris com o símbolo de Ouroboros misturado com o símbolo de infinito dos Moebius. 


Ele cambaleia enquanto pergunta se aquilo significa que... Antes existiam duas delas. Então... A que morreu é... Ele cambaleia em direção às roupas que sobraram da Mio que morreu. Então grita enquanto compreende que quem morreu foi sua M. E gritando e chorando pergunta porque Mio fez isso com ele, que ela disse que estaria ao seu lado. E que tudo o que ele fizera, fora por ela. 

Mio que ele deveria saber. Que a outra dela não podia mais continuar a o seguir. Que ela não podia continuar seguindo em frente. É mostrada uma conversa entre Mio e M, onde M mostra a Mio todas as versões de seu passado e diz que todas estas versões são suas memórias, continuando ininterruptamente, desde que o mundo foi feito cativo, um longo tempo atrás. Memórias dela e dele. Quando Mio pergunta porque está lhe mostrando isto, M diz que ela é, não, que todas estas são sua repetência de como ela gostaria que tivesse sido. Que Mio encarna todas suas esperanças de seus sonhos de como o mundo deveria ser, mesmo que ela e todos seus amigos nunca houvessem existido. o fato dela estar ali era prova suficiente. 

Mio pergunta se então ela vai lhe deixar viver. Mas se espanta ao perceber que se M for á frente com isto ela morrerá. M diz que para seu Noah o tempo com ela é tudo, mas que ela simplesmente deseja que isto termine. Que Moebius como ela somente podem existir tomando as vidas de todos que habitam aquele mundo.  Que ninguém presta a menor atenção aos pensamentos e sonhos que essas muitas vidas esposam. Que eles se empanturram, cobiçam cada brasa, só para retardar sua inevitável ruína. Mio pergunta se é por isto que ela deseja desaparecer.


M diz que se ela morrer talvez ele veja.. que talvez ele possa, de alguma forma, entender que isto era o que ela queria. E que isto seria o suficiente e que, depois, caberá a eles dois trilhar o caminho que deveriam ter trilhado... ele e ela. Voltando ao presente, Mio diz que elas duas trocaram de corpos, que sua alma foi para o corpo de M e vice-versa e que ao fazer isto ganhou todas as memórias de M de forma que ela pudesse compartilhar tudo com ele(s?). N repete perguntando: compartilhar tudo? 

Noah diz a N que tem que entender como ele pode fazer isto. Porque ele está do outro lado? N pergunta sobre o que ele está falando. Noah diz que sentiu ele com suas próprias mãos. Que aquela sensação, a emoção, não foi uma ilusão. E ainda assim, N se tornou Moebius, colhendo pessoas sem nem ao menos piscando um olho. Ele quer saber por que, se ainda resta ao menos um traço de seus antigos sentimentos dentro dele. Porque se ainda houver, mesmo que pequeno...

N questiona: Sentimentos, você diz? Você se atreve... Meus sentimentos? Meus sentimentos nunca mudaram. Eles são o mesmo que sempre foram. E que eles são por ela, Mio. Que o tempo que teve com ela significou tudo para ele, mas que agora, tudo se foi.., E que se é verdade, se ela realmente se foi, ele terá que refazer tudo! Observe-me. Rebobine seus relógios, volte para o começo. Noah... Minha longa sombra... Você a roubou de mim. Eu vou extinguir você e pegá-la de volta. Mio é minha! Mio não é sua sim minha.  Você não é nada. Ela pertence exclusivamente a mim!


Noah pensa que palavras não vão resolver. E que ele não pode ir contra ele. Chama por Mio que concorda e que com um gesto de cabeça desfaz as algemas da equipe que imediatamente atacam os guardas. Lanz sugere que deixem as conversas para depois, pois N está parecendo perigoso. Ele sugere que fujam, mas Noah não concorda. Ele e Mio se fundem em interlink. E os outros fazem o mesmo. Sena destrói a arma de X. Ela manda que N os destrua, de forma que eles não possam mais reviver. Ele responde que não recebe ordens dela, mas que os Moebius são o mundo por si sós e que não pode existir mais de um dele e que ele já está ali.

Na luta a forma de interlink de Noah e Mio retira uma espada do coração. N a reconhece como a espada da Origem. E pergunta se vai acabar com tudo, acabar com os Moebius, o pináculo da vida, deste mesmo mundo. Noah responde que se o mundo prende suas vidas, ele vai acabar com isso, é simples assim. N diz que é impossível, que ele tentou... Que eles tentaram percorrer aquele caminho e falharam!
É mostrado uma opção da bifurcação em que ele está sozinho no topo.

Noah diz que ele é apenas um monte de bosta! Que ele nunca tentou, que é apenas um covarde. Que se ele realmente quisesse ele teria encontrado um jeito, mas que ele nem ao menos tentou fazer o esforço. E que então, o que ele sabia sobre o mundo e sobre a vida. Ele atinge N com a espada.


Mio pergunta se N sabe porque ela trocou de corpo com Mio. Que ela se sentia aprisionada. E que ele, ele a colocara lá, arrastando suas vidas inutilmente para frente e para trás, por uma eternidade de controle. Que ela nunca quisera aquilo. Ela apenas desejara viver seus preciosos dias junto dele. Que ele deveria ter sido capaz de dar isto a ela. 

N pergunta se é por isto que M dera sua vida a ela, se era por isto que ela o rejeitara. Mio nega que tenha sido rejeição. Que M entendera, que ela sempre soubera suas razões e que tudo o que ela desejara era por um fim à miséria dele. E que esta era a razão pela qual lhe dera seu corpo. Que deixando este mundo ela desejara lhe dizer que ela não desejava um para sempre, ela quisera estar lá com ele. N questiona se então ela o deixou para trás. Que ela não faria isto. Como eles poderiam ficar juntos agora? Com ela tendo ido deste mundo, qual o sentido disto? O coração de N começa a desprender uma fumaça azul escura. Ela diz que foi ele quem a levou a fazer aquilo. Que era para ele acordar, que ele era Noah, certo? Porque? Por que nada parece chegar até ele? 

X observa N segurando seu coração e conjectura se houve dano ao seu centro vital, chamando o de idiota inútil. Mas conjectura que N é o portador da espada de origem e que seria um problema se ele morresse ali. Se Z concordava. E quando Z responde ela diz que neste caso... E seus olhos vermelhos disparam em direção a rainha que ataca a equipe. Noah e Mio atacam fazendo com que a rainha exploda, o relógio de Agnus se esvazie e em seguida todos os soldados caem mortos no chão. 


X não acredita que eles conseguiram fazer tudo isto com um único golpe. E que a espada... Ela acha que não há engano e se pergunta onde um rato como ele conseguiu aquela espada. Ela aciona uma arma de aniquilação do castelo de Agnus, que eles nem mesmo sabiam que existia. A arma mira em direção à City, cuja localização fora entregue por Shania. 

Esta ri descontroladamente. Ela pergunta o que eles sabem, que seus sonhos de viverem uma vida em paz, que eles desejam proteger o jeito natural de viver e que isto é tudo besteira. E que estes são direitos garantidos apenas aos poderosos e que quanto aos que não poderiam viver a vida em paz? Que ela não tem nada, nem ao menos o poder de escolher. E que pelo que lhe diz respeito pode tudo ir para o inferno. 


X diz que de qualquer maneira que você queira cortá-lo, suas vidas estão ao alcance deles e que ela quer lhes ensinar o significado de arrependimento e colhê-los como grãos podres. A arma dispara e X desaparece gritando por Z. N desaparece na sequência. 

Mio diz a Noah que está tudo bem, que a City não foi atingida, pois ela pode os avisar antes, graças a M. Naves da City aparecem neste momento e ficam sabendo por Ghondor que a cidade foi movida para outra localização abaixo da superfície do solo e que estão todos salvos. Shania se suicida ao perceber que deu tudo errado, dizendo que foram os olhos de Ghondor, sempre a olhando daquele jeito. 

O grupo reflete sobre os acontecimentos. Noah diz que por alguns momentos, quando a vida de Mio estava em risco, ele desejou que o tempo pudesse parar, que por alguns momentos ele foi como N, que desejou o mesmo que este desejou e que talvez, se lhe fosse oferecida a opção, teria escolhido o mesmo lado que ele. Mio diz que o que ela quis e quer é o que tem, pelo tempo que tem.


Ela quer mostrar a Noah um local que M lhe mostrou. Eles vão até Hope's Rest (Descanso da Esperança) um local de onde podem avistar o mar e nele estão muitos destroços. Mio diz que são destroços de City, que antigamente a cidade era ali. Conta que Z para testar a fidelidade de N lhe pediu para destruir a cidade e todos seus habitantes. Para isto ele o chantageou com o corpo sem vida de M, em uma de suas vidas e lhe disse que o reviveria se ele o fizesse e ele o fez, promovendo uma grande chacina na cidade. N ficara inconformada com seu ato, pois City era tão importante para ela quanto para ele. Foi assim que se tornaram Moebius.

Noah diz que somente duas coisas são importantes para ele e que deveriam ser as duas que importavam para N também: Mio e os amigos. E que a decisão de escolher uma delas era impossível. Ele se espanta em como N conseguiu decidir por um dos dois. Mais tarde os jovens conversando percebem que ao menos agora eles sabem qual é o verdadeiro inimigo a ser combatido, de fato: Z. Ghondor retorna a chave do local onde está a rainha para a equipe.


Eles ajudam um pouco na reorganização do castelo, totalmente bagunçado devido às últimas lutas. Durante esta ajuda, Eunie e Tion conversam amistosamente, indicando que ajustaram suas pendências e com ela, inclusive, se mostrando mais otimista e dando o crédito por isto ao fato de agora ter encontrado alguém confiável para a ajudar em sua tarefa. Taion fica meio confuso e ao mesmo tempo constrangido com esta revelação, sem saber se é ele ou outra pessoa a quem ela se refere.

Em uma reunião da equipe, Mio revela que a rainha de Agnus está dormindo em um local chamado Cloudkeep. É mostrada a cena quando a rainha de Agnus vê M olhando para baixo de um precipício e pensando em se matar. A rainha diz que se jogar não será suficiente para acabar com sua vida, agora que ela é Moebius. Então explica que está indo se retirar e dá a chave para M. e pediu-lhe que a guardasse até que chegasse o momento em que achasse que poderiam ter chances contra Z. M deu a chave para Ghondor, acreditando que ela saberia quando e como usar e dizendo que a equipe era a última esperança e pedindo a Ghondor para lhes dar toda a ajuda que precisassem. 


As memórias do corpo de M contém muitas informações sobre Z. E ela retorna a chave para a equipe que decide ir atrás de Z, mas como precisam do conhecimento da Rainha adormecida, irão até ela antes de ir até Z.

Este local é próximo da colônia Gamma e eles se admiram de ninguém o ter descoberto até então. Mio explica que a área está envolta naquela fumaça através da qual os Moebius não conseguem enxergar e que também está camuflada. Decidem ir para lá.

Mas Mio diz que tem um local onde precisa ir antes: colônia Ômega. Explica que através das memórias de M ficou sabendo que sua grande amiga, a que lhe deu a flauta, Miyabi, está viva lá. Todos estranham, pois ela morrera e também porque a colônia Ômega fora destruída em uma explosão e desativada. 


O cinema aparece. N sentado no chão do palco escuro, com apenas um facho de luz o iluminando, está em uma postura de derrota e abatimento. Olhando, da platéia, está Z e o Moebius Y. A Moebius X aparece, dizendo que foi exposta ao ridículo e perguntando o que farão a seguir. Z diz que ele apenas observa e aceita, que externamente ou profundamente dentro, tudo é parte do fluxo. X se irrita, dizendo que ele é como um disco rasgado e decide ela mesmo tomar providências. Quando está saindo, Y se coloca em sua frente e diz que é sua vez e sai.
 
Noah está olhando sua espada Lucky Seven e admira-se em ver que ela parece a mesma, mesmo depois de a ter tirado de seu coração quando necessitou. Riku diz que não há o que se espantar, que pessoas e Moebius não mudam com o poder e o mesmo se dá com a espada, que o que manda é a vontade de seu portador. Noah pergunta quem é Riku. Ele diz que é apenas um Nopon comum. Noah questiona como um Nopon comum tinha uma espada como esta. Riku diz que a recebeu de seu mestre. Noah acaba por aceitar, sabendo que não irá além disto.


Na colônia Ômega, Miyabi, Cammaravi e outros treinam sob supervisão do Moebius Y. A equipe chega a Captcorn Peak, onde fica a Ômega. É mostrado cenas do treinamento de Mio e Miaybi e de como Mio era excelente nos treinos enquanto a outra era péssima, mas que ambas foram escolhidas para serem Off-Seers decepcionando Mio, que esperava fazer uma carreira como lutadora. Miaybi ajuda Mio a aceitar seu destino e a ensina a amar o encargo de Off-Seer. E também como depois ambas e Sena foram transferidas para a colônia Ômega, onde não lutavam e apenas eram alvos de experimentos feitos por Y. Um dia o laboratório pegou fogo. Miaybi carregou ambas, uma por vez, até uma nave e a disparou para longe, momentos antes de todo o laboratório explodir.

Uma vez na colônia, o grupo descobre que não apenas Miyabi, como Cammuravi, Mwamba e outros que pretensamente estavam mortos continuam vivos e sob o treinamento e controle total de Y, que deseja construir humanos sem emoções, que obedeçam cegamente às ordens e para tanto os mantém em uma espécie de transe. Eles o derrotam e libertam as pessoas que são levadas até a City para aprenderem sobre como viverem livres.


E o grupo parte para o encontro com a rainha. Primeiramente chegam até Cloudkeep onde há uma plataforma com um recipiente central para a colocação da chave. Quando esta é inserida um castelo surge no ar e logo uma escada desce até eles.

Após subirem chegam ao salão superior onde há uma grande piscina central que se esvazia quando Mia coloca a chave no pedestral próximo e revela um pod onde a rainha está adormecida. O pod se abre e a rainha começa a voltar a vida quando é assassinada com uma seta no coração. Foram os Moebius de Joran e seu companheiro D.

Há uma longa conversa entre eles em que Joran revela como sempre se sentiu como um verme perante pássaro frente seus amigos. Eles tentam o convencer de que esteve e está errado e de que era e é precioso para eles e que tudo o que sempre quisera era ter asas e voar. No dia em que morreu, ele diz que sorriu porque finalmente tinha se colocado acima deles e Noah contesta dizendo que naquele dia ele foi ele e abriu suas asas e voou glorioso.

Há uma luta em que são derrotados, mas D não aceita perder e força o interlink de ambos. Novamente derrotado, continua não aceitando e força Joran a ceder poder para vencerem. Joran está pesando ambos os lados. Finalmente decide-se doando energia para seu companheiro. A energia excessiva. D pede para que pare, mas ele não pára. Joran joga o corpo do interlink de ambos rumo ao abismo onde explodem devido ao excesso de energia e ao tempo limite.


Após a luta, com espanto, eles veem a rainha se recuperar e se colocar em pé e apresentações são feitas. 

Fim do capítulo 6






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(FF XII) TÁ TUDO AQUI! (detonados, história, summons, mapas, dicas, gil, rare itens, farms) Só clicar.

           Responsável: Neiva  - Posts:  Neiva , André  - Colaboração:  Emanuel Traduções: Bruno , Jackson ,  Mário , Thiago , Bruno B. LEIA ISTO PRIMEIRO  SOBRE FFXII Itens perdíveis e dungeons não retornáveis História completa em português   O filme completo em inglês TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS BR O mundo de Ivalice Raças MONTANDO A EQUIPE Personagens Como combinar classes Simulador de combos de classes SISTEMA DE COMBATE Equipe Killer Neiva   Sobre o sistema de combate e Gambits Equipe Killer André Todos os Gambits Todas as magias e técnicas MEU JOGO (NEIVA) Buffs e Debuffs Primeiras impressões Atributos Introdução Zodiac System e seu sistema de classes A Cidade Real de Rabanastre Drops raros com chains e monographs O Portão Leste Downtown EQUIPÁVEIS O Palácio R

(FF XII) Hunts (caçadas)

Por André Anastácio  A sidequest mais conhecida de Final fantasy XII com certeza é a caça aos 45 marks do jogo. Marks são monstros poderosos, que precisam ser eliminados para, de alguma forma, alguma pessoa ser beneficiada com isso.  Agora é hora demostrar como detonar essas missões paralelas. Verificando o quadro que fica nos bares das cidades (Rabanastre, Bhujerba, Baifonheim), você pode aceitar pedidos para caçar Marks. Eles vão aparecendo conforme seu Rank de caçador subir, e ele sobe conforme você mata mais Marks e inimigos. Aceitando um pedido, você deve ir falar com o cliente antes de sair para matar o monstro. Quando falar com a pessoa em questão, a mensagem "The Hunt Begins" aparece na tela, e aí é só ir caçar o bicho. E lembre-se de retornar ao cliente quando acabar a missão para pegar sua recompensa. P.S.: É altamente recomendável sempre dar steal (para roubar itens) nos monstros de caçadas pois alguns deles oferecem itens EXCELENTES e que você p

(FF XII) Lista de todas as armas, status e localização

Por André Anastácio Lista completa das armas com seus status e localização Charge Time se refere a velocidade da arma. Armas que são obtidas através do Bazaar estão apenas com o nome com que elas aparecerão lá. Um guia detalhando os passos para montá-las será feito em breve. Obs 1 - Dados tirados da Wikia do jogo, alguns estão sujeitos a alteração pois podem não estar corretos. Obs 2 - A maior parte das armas que estão em baús não possuem 100% de chance de aparecer. One-Handed Swords Oferecem um bom balanço entre velocidade, consistência e poder. Assim como todas as armas de uma mão (One-Handed), permitem o uso de escudo. Dano é calculado baseado na Strength (força) do personagem, ataque da arma e defesa do alvo. Todas elas, exceto a Stoneblade, adicionam +5 de evasão. Jobs que podem utilizá-las - Knights (todas elas), Time Battlemage (apenas algumas, precisa de Esper) e Bushi (apenas a Bloodsword, precisa de Esper). Fórmula de dano Mithril Sword Attack - 14

(FF XII) Espers (summons) e suas localizações

Por André Anastácio É importante lembrar como funcionam os Espers de Final Fantasy XII. Para obter um Esper, primeiro é preciso vencê-lo em combate (alguns serão encontrados ao longo da história e outros são opcionais) e após isso, associá-lo a algum personagem através do quadro de licenças. Quando for derrotado, o Esper irá aparecer disponível no quadro de licença de todos os personagens, mas apenas um poderá tê-lo. Sendo assim, é importante decidir qual Esper irá para cada personagem especialmente pelo motivo de os Espers poderem estar bloqueando espaços específicos do quadro de licença em alguns Jobs. Diferentemente da versão original, na Zodiac System os Espers utilizam a barra de Quickening (que ficam abaixo no nome dos personagens) ao invés de MP para serem invocados. Outra adição é o fato deles poderem ser diretamente controlados. Por poderem ser controlados, é possível utilizar seus ataques especiais sem precisar cumprir as (complexas) condições necessárias anteriormente.

(FF XII) Todos os 80 Rares Monters, com localização, condição para aparecer e mapas

Lista compilada por   Sephirosuy Tradução de Thiago Felix Rare Monster Nº 01/80 Nome: Aspidochelon (293) HP: 63540 EXP: 1846 LP: 11 Fraqueza : Wind Dropa: Engage Solid/Adamantine Trophy Steal: Scarletite Original: Adamantitan Rare Rank: ***** Localização: Cerobi Steppe/ Feddik River Aparecimento: Na área que se divide em três. Há 40% de chance de substituir um dos Adamantitan. Rare Monster Nº 02/80 Nome: Thalassinon (295) HP: 60100 EX: 1775 LP: 10 Fraqueza: Wind Dropa: Engage Shell/Shelled Trophy Steal: Adamantite Original: Emeralditan Rare Rank: **** Localização: Phon Coast/ The Vaddu Strand Aparecimento: Está mais a sudoeste, espere um pouco na colina, ele aparecerá no fundo. Rare Monster Nº 03/80 Nome: Greeden (297) HP: 7281 EXP: 410 LP: 3 Fraqueza: Earth Dropa: Braid Wool, Blood Wool Steal: Wind Magicite, Wind Crystal Poach: Blood Wool Original: Wooly Gator Rare Rank: *** Localização: Dalmasca Estersand/ Bank of the Nebra Aparecimen