segunda-feira, 10 de julho de 2017

(FF XII) Venha para o mundo de lvalice


Esse título é um convite para embarcarmos na fantasia mais incrível que já apareceu em muito tempo, seja nos games, livros ou filmes. As vidas, lutas e intrigas de Ivalice o esperam nas próximas linhas.

Ivalice é um mundo onde a magia é comum e as airships navegam nas alturas, povoando os céus.

Existem pelo menos quatro continentes, cada um com suas peculiaridades. O mais interessante disso tudo é o contraste entre a tecnologia, os costumes e a natureza. Não é um mundo altamente tecnológico, tampouco algo medieval e arcaico. Ao mesmo tempo em que se vê uma airship passando pelo céu, existe um mercado informal em terra, com barracas vendendo produtos diversos para vários tipos de compradores. Há um grande castelo, com o rei e seus seguidores, e também um numeroso exército munido de espadas e lanças. Essa mistura é feita de uma forma sensacional, poucas vezes vista nos games. É um mundo geograficamente colossal. Mas a divisão política pode ser definida em poucas facções. O continente de Valentia é comandado pelo poderoso império de Archadia, o mais forte do mundo. Já os reinos continente de Ordalia vem sendo conquistado pelo império de Rosalia. Ambos os reinos tentam expandir seus domínios cada vez mais e, por conta disso, têm um impasse político e ideológico que se estende há anos, o que sé piora a situação. Enquanto Archadia vai tomando para si pequenos países ao norte, Rosalia segue o mesmo roteiro com os países do oeste. O terceiro continente fica fora dessa disputa por um simples motivo: Pruvama é um continente voador, com acesso apenas através de airships. Há uma outra área, ao sul, além-mar, conhecida apenas por Yagd (do alemão "caça" — em Final Fantasy Tactics Advance, essa era a denominação das áreas onde as leis dos juízes não valiam nada).

Como se pode ver, Ivalice é um mundo muito complexo, mas não apenas no que diz respeito aos seus habitantes. A geopolítica também é muito bem organizada, tornando-se pano de fundo para a introdução do game e para outras diversas passagens no enredo. É fundamental entender cada reino para compreender todas as nuanças da incrível história de FFXII.


O Império de Archadia

Situado no continente de Valentia, ao norte de Dalmasca.
Capital: Cidade Imperial de Archades.

A nação com o maior poderio bélico, político e territorial em Ivalice. E eles sabem usar esse poder em benefício próprio. Qualquer reino próximo está fadado a sofrer uma investida do onipotente império. De fato, isso já aconteceu muitas vezes, não havendo a menor chance de vitória para os países vizinhos. Archadia impõe suas leis e gosta de guerrear, fazendo com que todos sintam medo. Mesmo alguns territórios neutros, como Pruvama, admitem certas regras do império para garantir sua liberdade e autonomia. A única nação capaz de rivalizar com Archadia (e mesmo assim não se equivale), é Rosalia. Os dois impérios travam guerras há muitos anos e ultimamente vêm tentando expandir seus domínios o máximo possível. O foco da vez é o Reino de Dalmasca, importante no aspecto geopolítico por estar entre os dois continentes que separam os impérios.

O Clã Solidor

É a família real de Archadia, responsável por governar o império. Atualmente, o imperador Gramis exerce esse cargo. O trono é passado para o filho mais velho. O rei teve quatro filhos, porém, os dois mais velhos foram mortos em batalha. Sendo assim, Vayne Kaldas Solidor, terceiro filho, é o atual herdeiro natural do trono e já cuida de boa parte dos assuntos de Archadia. O quarto filho é Larsa Ferrinas Solidar, que tem apenas 12 anos, mas não pode ser considerado apenas um garoto. Entretanto, os Solidar não são o único poder em Archadia. Existem duas facções que também estão acima dos cidadãos comuns.

O Senado

Uma organização nas sombras do clã Solidar. Tudo o que é discutido na sala do senado tem caráter ultra-secreto. É um grupo extremamente poderoso e perigoso, estando acima dos juízes e até mesmo dos Solidar. Não há nada que aconteça em Archadia (ou mesmo em outros países, sejam dominados pelo império ou não) que eles não saibam. Tendo tanto conhecimento e sabendo a verdade dos fatos mais do que todos, não seria estranho se tentassem manipular a família que governa o Estado, já que qualquer movimento é decidido pelo senado. Fica evidente que as decisões tomadas por esse grupo terão papel fundamental na história. Os anciãos que comandam o senado andam muito ocupados ultimamente. Sua maior ocupação nos últimos debates tem sido Vayne e Larsa. O motivo é a sucessão ao trono de Archadia. Vayne naturalmente assumiria o cargo, mas como o senado é a força suprema do império (e, por que não, de toda Ivalice), eles podem muito bem mudar essa tradição se for conveniente a eles.

Os Juízes

Eles são a autoridade máxima no cumprimento da lei. No começo, eram guerreiros privilegiados que tinham permissão para julgar um crime e executar a pena no local onde estivessem. O império cresceu, os crimes aumentaram e os juízes ganharam muito poder, desvirtuando a ideia original, praticando abusos e extrapolando os limites de suas funções. Agora, espalham medo por onde passam.

Há por volta de 2.500 juízes ao longo de toda Ivalice. Os de mais alta patente, conhecidos como "judgemasters", podem comandar um séquito de até 100 juízes menores. Pelo menos cinco judgemasters foram destacados para o reino de Dalmasca para servir aos interesses do império na nação dominada.

Os juízes servem ao clã Solidar, e atualmente os preocupa a oposição que o senado faz ao clã. Graças à grande expansão do império, eles se sentem ameaçados. Apesar de serem muito poderosos, os juízes não sabem de tudo o que acontece e, ao longo da história, vão fazer suas próprias descobertas e mostrar as personalidades que escondem debaixo de suas temíveis armaduras. Aparentemente, as histórias deles serão tão aprofundadas quanto as dos heróis. Sim, o logotipo do game é a figura de um juiz. Os judgemasters realmente são ativos na história, além de darem muito mais estilo. São vilões, com certeza, mas apesar de seguirem ordens e serem fiéis aos seus líderes (nem todos apoiam o mesmo sucessor ao trono), seguem uma linha de pensamento do tipo "ninguém manda em mim".


O Império de Rosalia

Situado no continente de Ordalia, oeste de Dalmasca.
Capital: Ambervate.

O reino que se opõe a Archadia, governado pela família Malgaras.

Curiosidade paralela: Malgaras esse é o nome de um dos 31 espíritos aéreos de Ars Theurgia Goetia, o segundo do conjunto de cinco livros conhecido como Lemegeton, ou Chave Menor de Salomão, coleção de onde saíram outros nomes conhecidos dos jogadores, como Valefor, Buel e Astaroth. No livro, Malgaras é o primeiro espírito em comando no Império do Oeste. No jogo, Rosalia fica a oeste de Dalmasca. Parece que alguém na Square Enix andou estudando demonologia...

É interessante o método de escolha dos regentes de Rosalia. Isso é feito por um sistema de tribos, e o líder da tribo com maior território é o líder de todas as tribos. Durante 100 anos, a chamada "Velha Dinastia Malgaras" liderou Rosalia, até que a nação começou a perder território para Archadia após derrotas sucessivas. Pressionados, os Malgaras abdicaram o trono. Após isso, Rosalia voltou a recuperar suas terras, investindo muito na formação de um exército. Assim, 160 anos depois, os Malgaras voltam ao poder (a Nova Dinastia Malgaras) e tentam realizar uma reforma para diminuir o poder de sua milícia, mas isso não é possível, dada a dependência que o reino tem de seu exército para fazer frente a Archadia. Observando a organização da nação inimiga, na qual os juízes são o centro do poder militar, os Malgaras tentam iniciar outra reforma.

Apesar do trono pertencer à família Malgaras, cada tribo tem autonomia em seu próprio território e controla seu próprio exército. A força armada de Rosalia, conhecida como Headquarters, é formada pelos representantes de cada tribo e tem grande influência atualmente, graças ao histórico caótico dessa nação. A capital de Rosalia é Ambervale (também presente em FFTA), cidade incrustada num vale rochoso de cor âmbar, onde os imperadores de Ivalice reinavam nos tempos em que não havia guerras. Este local também é conhecido como Royal Valley. Ainda não é certo se esta nação será aliada dos heróis da trama.

O Reino de Dalmasca

Situado na península entre os continentes de Valentia e Ordalia.
Capital: Cidade Real de Rabanastre.

O pequeno país pivô de toda a trama e também onde o jogo começa. Está em um ponto estratégico entre os dois impérios beligerantes, servindo de ligação entre os dois principais continentes. Foi construída sobre as bases da antiga civilização Galtea, de quem descende sua população, atualmente miscigenada com todas as outras raças do mundo, já que Dalmasca se tornou rota comercial de toda Ivalice — basta olhar para o céu, infestado de airships.

A capital Rabanastre é uma cidade antiquíssima, com milhares de anos, que exibe estilo arquitetônico herd do da civilização Galtea — alguém aí percebeu um paralelo com os Cetra de FFVII? Dividida em seis setores, a cidade possui vasta área comercial. Seu clima árido é típico das regiões desérticas. Dalmasca vinha sendo governada pelo rei de Dalmasca (ainda sem nome). O regente teve nove filhos, os oito primeiros homens e a mais nova, chamada Ashe, nasceu quando ele tinha 49 anos. Todos os homens morreram ao longo do tempo, derrotados em batalhas ou por doenças, o que garante Ashe como sucessora legítima ao trono. Após a morte do rei, aos 66 anos, Dalmasca é sitiada pelas forças de Archadia. Sob o comando do pretor Vayne e sua comitiva de juízes, a nação passa a ser chamada de "Velha Dalmasca".

A Cidade Aérea de Bhujerba

Situada no continente flutuante de Pruvama, é uma belíssima cidade que flutua graças ao poder de Magicite, rochas que geram magia e energia, encontradas com abundância no local. A maioria da população é composta por Moogles, que se empenham na exploração em busca de mais Magicites e principalmente na construção das airships, único meio de se chegar na cidade. Sendo uma grande fonte de recursos, estaria Bhujerba também na mira de Archadia? Ou então, teria condições de ser um terceiro poder em Ivalice?

A Magicite encontrada em Pruvama é de melhor qualidade do que a que existe no resto do mundo. Esse talvez seja o maior argumento para explicar como o continente flutua, assim também como as airships voam graças ao emprego dessas joias mágicas. Bhujerba também é rica fonte do material conhecido como Nethicite, a antítese da Magicite, ou seja, é um minério que absorve magia e poder.



Venha jogar conosco!

  


0 comentários:

Posts relacionados: